Destaque Novidades

Polo: hatch inaugura nova fase da Volkswagen no Brasil

Modelo tem preços entre R$ 49,9 mil e R$ 69,1 mil
VW Polo Highline (Auto+)

A Volkswagen acaba de apresentar oficialmente a sexta geração do Polo, que retorna ao mercado brasileiro totalmente novo e com muito apetite para movimentar o segmento de hatches. O modelo compartilha a plataforma MQB do Golf, traz boa lista de equipamentos de série e será vendido a partir de novembro com preços entre R$ 49.990 e e R$ 69.190 – oferta bastante agressiva, diga-se de passagem. Serão quatro versões à disposição, com três opções de motores e duas de câmbio.

O novo Polo tem mais de 50% da estrutura de sua carroceria produzida com aços especiais, de alta e ultra-altaresistência, que dá a expectativa de garantir nota máxima nos testes de segurança do LatinNcap.

Em relação ao porte, o hatch é maior que o Fox e menor que do Golf, medindo 4,05 metros de comprimento, 1,75 m de largura e 1,46 m de altura, enquanto a distância entre-eixos é de 2,56 m. Se comparado ao Polo quarta geração oferecido por aqui até 2013, o modelo atual é 167 mm mais longo, 100 mm mais largo e com entre-eixos 100 mm maior. O modelo conta com freios a disco nas quatro rodas nas versões TSI e três medidas de pneus: 185/65 R15, 195/55 R16 e 205/50 R17. Com isso, a gama de hatches da marca ficará nessa ordem: Gol, up!, Fox, Polo e Golf.

Lançado simultaneamente à Europa, o novo Polo traz apenas o para-choque dianteiro diferente do modelo destinado aos mercados do velho continente, com vinco em forma de “V” que se liga a uma maior entrada de ar. No mais, o visual segue igual, com destaque para o capô curvo, luzes diurnas de led ao lado dos faróis de neblina, e vinco lateral que termina nas lanternas com assinatura visual em “L”.

Por dentro, o destaque é o painel de instrumentos digital Active Info Display, com tela de 10,2 polegadas que se integra a central multimídia com tela de 8 polegadas. As informações de navegação podem ser vistas em 2D ou 3D, podendo ser configuradas de diversas maneiras e, ainda, integradas ao velocímetro e ao conta-giros.

VW Polo Highline (divulgação)

Motores

A versão de entrada será equipada com o motor três cilindros 1.0 MPI (o mesmo do up!), mas que no Polo gera até 84 cv e 10,4 kgfm de torque, sempre com câmbio manual de cinco marchas. O modelo intermediário tem o 1.6 MSI de 117 cv e 16,5 kgfm de torque, também com caixa manual de cinco velocidades.

A cereja do bolo, entretanto, são as versões Comfortline e Highline, que trazem o 1.0 TSI de 128 cv e 20,4 kgfm de torque e transmissão automática Tiptronic de seis marchas, com opções de trocas manuais por aletas atrás do volante. Esse conjunto leva o hatch de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e a máxima de 192 km/h.

O 1.0 TSI é chamado pela Volks de 200 TSI, fazendo menção ao torque de 200 nm. Por não ser muito usada no país, a métrica em nm poderá causar certa confusão ao consumidor com o logo “200 TSI”, que estará presente nas versões topo. Ela chega a lembrar a sigla do motor “2000” (de 2,0 litros de capacidade volumétrica) dos Volkswagen antigos, e poderá fazer alguns até pensarem que se trata da potência do modelo, e não do torque.

VW Polo Highline (divulgação)

De acordo com a Volkswagen, todas as versões do Polo receberam nota “A” no no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do INMETRO. Com motor 200 TSI ele faz 11,6 km/l na cidade e 14,1 km/l na estrada, na gasolina, enquanto que com etanol ele roda 8 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada.

Versões e equipamentos

Polo 1.0 (R$ 49.990): interior em cinza claro, banco com regulagem de altura, direção elétrica, rádio Media Plus (com CD player, entradas USB, SD-card e auxiliar), ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas, faróis dupla parabóla, computador de bordo, para-sóis iluminados, tomada 12V e suporte para celular no painel. Há dois pacotes opcionais, que incluem a central multimídia CompositionTouch, volante multifuncional, controle de estabilidade e rodas de liga leve de 15 polegadas. O segundo pacote, de segurança, traz apenas controle de estabilidade.

Polo 1.6 MSI (R$ 54.990): (mesmos itens da anterior), mas com motor 1.6 de 117 cv.

Polo Comfortline 200 TSI (R$ 65.190): cabine em cinza e preto, volante com regulagem de altura e distância, descansa braço central, banco traseiro bipartido, controle de estabilidade, central multimídia Composition Touch com tela de 6,5”, volante multifuncional com comandos de voz e faróis de neblina. Há ainda rodas de liga leve de 15 polegadas, retrovisores elétricos, sensor de estacionamento e lanternas escurecidas.

Essa versão dispõe de dois pacotes opcionais. O primeiro inclui chave para acesso e partida, controlador de velocidade, sensores de estacionamento dianteiros, retrovisor fotocrômico, volante multifuncional com “shift paddles”, farol com ajuste automático de intensidade e rodas de liga leve de 16”. Já o segundo agrega indicador de pressão dos pneus, ar-condicionado digital, câmera de ré, detector de fadiga, sistema de frenagem automática pós-colisão, sensores de chuva e crepuscular e volante multifuncional com “shift paddles” e detalhes em preto brilhante.

Polo Highline 200 TSI (R$ 69.190): interior escuro e painel em cinza, porta-luvas refrigerado, ar-condicionado digital, volante revestido de couro, partida do motor por botão, controlador de velocidade e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros. Soma-se a lista os faróis de neblina com função “cornering light” (luz de conversão estática), luz diurna de led, descansa braço dianteiro com porta-objetos e duas entradas USB.

Como opcionais, o modelo oferece revestimento dos bancos em couro sintético, indicador de pressão dos pneus, retrovisor interno fotocrômico, sensores de chuva e crepuscular, detector de fadiga, câmera de ré, sistema de frenagem automática pós-colisão e central multimídia “Discover Media”. O painel de instrumentos digital Active Info Display está presente no pacote “Smartcluster” junto com as rodas de liga leve de 17”.

Segurança

O novo Polo aposta forte na segurança: são quatro airbags em todas as versões, além de sistema de limpeza automática dos discos de freio, detector de fadiga, sistema de frenagem automática pós-colisão, controle de estabilidade e de tração e sistema Isofix de fixação de cadeirinhas infantis.

VW Polo Highline (divulgação)

Impressões

Num primeiro contato que tivemos com o novo Polo, a sensação ao volante é muito próxima do Golf, com direção elétrica precisa. A diferença mais notável é que o Polo tem posição de dirigir ligeiramente mais alta. O motor 1.0 TSI entrega bem seus 128 cv e desenvolve fácil, casando bem com a transmissão automática de seis marchas – que acompanha a agilidade do motor. Já na estrada, o conjunto trabalha em rotação baixa com tranqüilidade em sexta marcha.

Por dentro, o acabamento é inteiramente de plástico, mas com encaixes da peças bem executados, trazendo opção de cores na versão topo de linha. Os bancos são suficientes, e apoiam bem o corpo. O espaço interno é bom, com capacidade para acomodar dois adultos com folga e três com um ligeiro aperto, mas nada que comprometa.

Veja mais:

>> Fábrica da VW operará em três turnos para produzir Polo

>> Andamos no novo Fiat Argo Drive 1.0

>> Connect e Xtreme: as duas novas (e únicas) versões do VW Fox

Sobre o autor

Diego Dias

  • Victor Carvalho

    Merecia o motor 1.4Tsi do Golf.

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram