Destaque Novidades Serviço

1º Museu da imprensa automotiva, MIAU é inaugurado em SP

Com revistas, livros, fotos, entre outros, espaço é o primeiro do gênero no mundo
Museu da Imprensa Automotiva (divulgação)

Os fãs de automóveis ganharam um inédito local dedicado a preservar a história da imprensa automotiva no Brasil: o MIAU — Museu da Imprensa Automotiva. O espaço, localizado em São Paulo (SP), é o primeiro do gênero no mundo e já está aberto ao público com ingressos custando R$ 15, valor promocional de meia-entrada para todos os visitantes.

Segundo o MIAU, o acervo reúne mais de dez mil itens dos mais diversos tipos: lá é possível conferir press-kits, manuais de proprietário, catálogos, pôsters, fotos em papel e negativos, revistas, livros, jornais, anuários e até memorabilia. O saudosismo vai tomar conta, pois há também máquinas de escrever, câmeras, gravadores de áudio e vídeo.

O espaço tem ainda biblioteca, hemeroteca (seção onde se arquivam jornais, revistas e outros periódicos) e “releaseteca” — com centenas de itens de diversas épocas, marcas e modelos. E detalhe: todos disponíveis para qualquer um consultar. Entre uma leitura e outra, pode-se fazer uma pausa no Café do MIAU, que traz no menu bebidas e petiscos batizados em referência aos carros e profissionais do jornalismo automotivo.

O MIAU é dividido em duas seções: uma área com os itens permanentes e outra temática, no qual a primeira exposição celebra os 50 anos do Opala. O bacana é que a exposição é imersiva, pois ali há um modelo Comodoro 1988 que se faz de sala de cinema para que os visitantes entrem no carro e assistam o documentário que conta a história do modelo (primeiro fabricado pela GM em terras tupiniquins).

Edições número 01 de revistas automotivas são umas das raridades (divulgação)

A exposição fixa do MIAU retrata a história da imprensa automotiva brasileira desde 1911, quando foi publicada a Revista de Automóveis, do Rio de Janeiro. Além das publicações, o museu tem uma área com materiais distribuídos pelas fabricantes para jornalistas durante o lançamento de importantes modelos nacionais, como Fiat 147 (em 1976), Ford Corcel II (em 1977), Volkswagen Gol (em 1980), Chevrolet Kadett (em 1989), entre outros automóveis.

É interessante também o acervo com revistas raras, que incluem edições número 1 de publicações como Quatro Rodas, Motor 3, Carro, Grand Prix, 0 KM, AutoData, O Mecânico, Car And Driver e Vida na GM, de 1949. Os mais saudosos irão abrir um sorriso no rosto ao acharem expostos manuais do proprietário dos clássicos Willys Itamaraty, Chrysler Esplanada GTX e DKW Candango.

A ideia de criar o MIAU partiu do jornalista automotivo Marcos Rozen. O motivo inicial foi um só: a dificuldade de consultar materiais antigos para produção de reportagens históricas. Com esse empecilho, começou a formar seu acervo dedicado ao setor há 15 anos e, com o passar dos anos, a coleção foi aumentando gradativamente por doações de outros jornalistas e interessados na área. Para se ter ideia, atualmente 75% do acervo do museu é formado por doações.

Serviço:

MIAU – Museu da Imprensa Automotiva

Rua Marcelina, 108, Vila Romana – CEP 05040-010 – São Paulo (SP)

De quarta a sábado das 11h às 19h (entrada até 18h)/ domingo das 11h às 17h (entrada até 16h)

Telefone: (11) 98815.7467

Veja mais:

>> Box 54: um espaço para pirar nos clássicos

>> Mitsubishi celebra 100 anos de seu primeiro automóvel

>> Fã constrói réplica de Nissan GT-R em Lego

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Jocar