Curiosidades Destaque

5 carros da Fiat que aproveitaram peças de outros Fiat

Reaproveitar é sempre bom, por isso esses cinco carros da Fiat usam as mesmas peças de outros modelos dentro do grupo
Fiat Croma e Bravo [divulgação]
Fiat Croma e Bravo [divulgação]

Não dizem por aí que precisamos reutilizar o máximo de coisas quanto possível? Pois no mundo dos automóveis isso é mais comum do que parece. Existem diversos carros que usam peças dos outros e isso não fica nem um pouco nítido, em alguns casos. A Fiat, por exemplo, é mestre em fazer isso e muitos reaproveitamentos passam desapercebidos.

Prova disso é que reunimos cinco carros da Fiat que aproveitam peças de outros modelos. O interessante é que, dos cinco modelos da lista, dois são carros totalmente projetados no Brasil. Já outro, sofreu uma reestilização que só existiu por aqui.

Marea

Presente na lista dos carros que sofreram uma reestilização exclusiva para o Brasil, o Fiat Marea brasileiro tem uma traseira diferente do europeu. Se um italiano vier ao Brasil e ver essa traseira, pensará se tratar de um Lancia Lybra, o equivalente Lancia do Fiat Marea o qual é dono das lanternas vermelhas que o sedã médio passou a usar por aqui a partir de 2001.

Fiorino

Até pouco tempo atrás, a Fiat aqui no Brasil tinha Fiorino e Doblò disputando o mesmo mercado. Só que a Fiorino era um carro velho, derivado do Uno original, enquanto o Doblò já era um projeto mais moderno. Quando a nova geração da Fiorino chegou em 2013, a marca italiana usou a lanterna traseira do Doblò. E hoje essa lanterna está também em um Peugeot.

Multipla

Um dos carros mais feios da história automotiva, a Fiat Multipla ganhou os faróis da Idea em 2004. Nessa época, as duas minivans da Fiat conviveram juntas e com públicos bem distintos. Afinal, a Multipla era maior, carregava seis pessoas e tinha visual caixote. Já a Idea era mais moderna, bem monovolume e, no Brasil, tinha interior de Palio.

Toro

Pode até não parecer, mas a luz de ré integrada a um refletor estilo olho de gato e, nas versões mais caras, luz de neblina é uma peça compartilhada entre dois carros da Fiat. O Punto de terceira geração sem reestilização (primeiro modelo vendido no Brasil) e a Toro compartilham a mesma peça. Mas como tudo em volta é diferente, nem parece a mesma coisa.

Croma

Em 2005, a Fiat resolveu entrar no segmento de modelos grandes com uma perua ao invés de um sedã. As minivans estavam na moda na época e a marca italiana resolveu arriscar. Só que em 2008 já estava na hora da reestilização, como a Fiat mudou de linguagem visual e a Croma vendia pouco, a solução foi pegar emprestado os faróis do Bravo. Resultado é desproporcional.

>>Fiat Scudo e as 10 outras vans derivadas do projeto feito pela Peugeot

>>Carros da Tesla são “ameaça nacional” na China e estão banidos

>>5 carros internacionais que têm esse visual só no Brasil

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar