Novidades Serviço

A importância do controle eletrônico de estabilidade

Sistema ajuda a corrigir a trajetória do veículo através de frenagens automáticas
Controle de estabilidade (reprodução)

É fato que o controle eletrônico de estabilidade (ESC) é um dos sistemas de segurança mais importantes para o carro, já que ele contribuiu ativamente para evitar que o veículo perda o controle em situações de emergência, como ao desviar repentinamente de um cachorro na via. Entenda como é o funcionamento do ESC e como ele auxilia diretamente na sua segurança.

De acordo com o Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), o controle de estabilidade funciona fazendo compensações através de frenagens automáticas e independentes nas rodas, o que acaba criando um torque de giro contrário ao descontrole do veículo para corrigir sua trajetória.

Emerson Feliciano, superintendente técnico do Cesvi Brasil, completa: “o sistema utiliza os sinais dos mesmos sensores do ABS para interpretar o que está ocorrendo durante uma mudança repentina de direção, ou seja, avaliando em conjunto o ângulo em que o volante foi esterçado e acelerações laterais”.

Mas vale tomar cuidado com carros que têm controle de estabilidade e se envolveram em colisão de trânsito, já que os sensores das rodas, chicotes ou conectores, podem sofrer com danos, pois o dispositivo é ligado diretamente ao sistema de freios ABS.

Confira abaixo os componentes que fazem parte do controle eletrônico de estabilidade (ESC):

  • Sensor de ângulo de esterçamento do volante: capta o quanto o volante foi esterçado pelo motorista para uma determinada trajetória, enviando essas informações para o módulo central.
  • Sensor de rotação do veículo: interpreta qual foi o giro do carro em relação ao solo, essa ação também é conhecida como giro YAW (velocidade angular de guinada). Por exemplo, quando um veículo perde a aderência e roda, ele faz um giro no seu eixo YAW.
  • Sensores de rotação: localizados em cada uma das rodas, têm o objetivo de comparar a rotação entre elas. Esses sensores pertencem ao ABS, mas alimentam o módulo do sistema ESC com informações importantes sobre travamento ou diferenças muito grandes de rotação entre as rodas. É importante saber que um problema no sistema do ABS (sensores, rodas fônicas e conectores) influenciará no não funcionamento do ESC.
  • Módulo central ESC: é responsável por gerenciar todas as informações dos sensores do sistema e processar esses dados, podendo então enviar comandos para os atuadores, que farão as compensações nas rodas para estabilizar o veículo.

Veja mais:

>> Saiba identificar o momento certo de trocar os pneus

>> Veja o que revisar no carro antes de viajar

>> Saiba como usar corretamente o ar-condicionado no verão

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva