Avaliação Destaque Novidades

Andamos na novidade da Volvo, o XC40 Plug-In Hybrid R-Design

Por R$ 245.950, versão topo de linha combina motor a combustão e elétrico; são 47 quilômetros de autonomia
Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design (Auto+)

A conscientização sobre ecologia trouxe uma nova era ao planeta. Ao contrário de antes, a ideia agora é pensar em sustentabilidade, agir com consciência ambiental. E isso foi levado, também, para o modo de fazer carros. A Volvo, por exemplo, resolveu substituir o bloco 2.0 da versão topo de linha do XC40 pela propulsão híbrida e, hoje, lança no mercado brasileiro, por R$ 245.950, o XC40 Plug-In Hybrid R-Design. E o Auto+ já acelerou!

O nome é grande, assim como o trabalho feito pela engenharia da marca, que desenvolveu um motor inédito, o T5 Twin Engine, lançado lá fora há pouco tempo, cerca de seis meses.

Volvo XC40 Plug-In Hybrid R-Design (Auto+)

Trata-se do propulsor 1.5 turbo a gasolina com três cilindros e 180 cv. Calma! Nada de fraqueza por aqui, afinal, ele trabalha em conjunto com um bloco elétrico de 82 cv que pode ser recarregado na tomada – daí a denominação ‘Plug-In’. No total, a potência é de 262 cv a 5.800 rotações – 10 cv a mais que o antigo 2.0. Porém, fazendo mais de 20 km/l.

O ótimo torque de 43,3 kgfm (disponível entre 1.500 rpm e 3.000 giros) rende excelente resposta ao pedal do acelerador. O SUV premium chega aos 100 km/h em 7,3 segundos. E o comportamento de esportivo é auxiliado pelo câmbio de sete marchas e dupla embreagem. É possível fazer trocas sequenciais. Mas, na hora de parar, a extrema sensibilidade do freio compromete um pouco a linearidade da condução.

É possível atuar apenas com o motor elétrico. O barulho e a emissão ficam no zero a zero. Neste caso (com a força armazenada nas baterias de íons de lítio, com 10.7 kWh), a autonomia é de 47 quilômetros, informa a marca sueca. Todo o procedimento de uso é exibido na tela TFT de 12,3″, vulgo quadro de instrumentos digital.

Mesmo com 268 eletropostos Volvo espalhados pelo Brasil (serão 500 até o fim do ano), o comprador pode recarregar o carro na tomada de casa. Se este for o caso, nada de preocupação, afinal, a Volvo vai pagar a conta de luz de todos os clientes que comprarem híbridos em junho – a oferta divulgada no comecinho do mês vale por um ano!

Marco
Um marco interessante conquistado pela Volvo, mesmo com os efeitos da retração da economia (causada pela pandemia do novo Coronavírus), é a marca de 2.103 vendas nos primeiros cinco meses do ano, totalizando 15,4% de participação no segmento premium. E não é só isso. A marca sueca detém 40% de participação no mercado de eletrificados premium, também. A meta é emissão zero em toda a cadeia de operações até 2040.

Tratamento VIP
Voltando a falar do comportamento do XC40 Plug-In Hybrid R-Design, na cabine, os ocupantes são extremamente bem tratados. O interior continua com a pegada esportiva da versão anterior, com destaque para os bancos forrados de couro e o teto solar elétrico panorâmico. O isolamento acústico é extremamente agradável e o acerto da suspensão, mesmo firme, merece elogios. A tração é apenas dianteira, entretanto, nada de o SUV escapar nas curvas.

Para o motorista, ainda mais mimos a bordo do concorrente de Audi Q3 e BMW X1. O conjunto de radar e câmera integra sistemas como o Pilot Assist que, em conjunto com o controle de cruzeiro adaptativo, mantém velocidade e distância pré-definida do veículo à frente, corrigindo a direção para manter o carro na faixa (até 130 km/h), contanto que essas sejam bem pintadas, algo não tão comum em diversas regiões do Brasil.

O sistema de frenagem é automático (e fácil de configurar, por meio de teclas no volante). A tecnologia que alerta para a presença de objeto e/ou veículo no ponto cego também ajuda bastante no momento da condução, principalmente, na cidade.

Tudo num só lugar
No meio do painel, a grande tela central, padrão, também continua ali. São 9” e quase total ausência de botões físicos. Tem Apple Car Play e Android Auto e, ainda, outros comandos, como os do ar-condicionado de duas zonas, por exemplo – que tem saídas traseiras.

A lista tem ainda: sistema de abertura Keyless, câmera traseira para auxílio em estacionamento (poderia ter estacionamento automático, afinal, até o Chevrolet Onix tem!) e carregamento de smartphone por indução. Bancos têm comando elétrico de ajustes na dianteira, e o sistema de áudio Harman Kardon Premium Sound tem 600W de potência e 13 alto-falantes.

Modos de direção
Bem ali, pertinho do botão giratório que controla volume do som, a tecla Drive Mode oferece cinco modos de condução que vão do mais nervoso – Power, que torna a direção mais esportiva, com potência e torque máximo disponíveis, respostas mais rápidas do acelerador e trocas de marcha com foco em performance – ao mais eficiente, denominado Pure, para trafegar de modo 100% elétrico.

Para completar o pacote ambientalmente amigável, o XC40 híbrido tem ainda as teclas Hold e Charge que, respectivamente, bloqueia o uso da bateria para uso posterior, e recarrega a bateria em até 1/3 usando o motor à combustão.

Veja mais:

>> Custo do seguro despenca durante a quarentena

>> Seminovo: confira cinco pontos essenciais antes de fechar negócio

>> Avaliação: Chevrolet Tracker mal chegou e já é o mais vendido da categoria de SUVs

Sobre o autor

Vagner Aquino

Vagner Aquino

Comente

Clique aqui para comentar