Curiosidades Destaque

Por que e onde são vendidos esses bizarros sedãs curtos?

Cada mercado tem sua própria demanda por carros específicos e a da Índia é por sedãs curtinhos
sedãs
Volkswagen Ameo [divulgação]

Nichos de carros específicos para cada mercado existem aos montes. O Brasil é um dos únicos lugares que existem picapes compactas. Na China, microcarros elétricos são tendência, enquanto o Japão possui os Kei Cars. Mas não há nada mais bizarro que os sedãs curtos indianos. E eles tem uma razão muito simples de existir.

A Índia é um dos países que mais cresce no mundo atualmente. Tanto em economia, quanto em população. Por conta disso, os grandes centros estão cada vez mais lotados e o trânsito, naturalmente caótico, fica cada vez pior. Por conta disso, o governo instituiu uma lei de incentivos fiscais a carros pequenos.

Assim, ficou determinada redução de imposto de 20% para apenas 4% desde que seguidas as seguintes regras: menos de 4 metros de comprimento e motor até 1.2 a gasolina ou até 1.5 diesel. A alíquota de imposto faz tanta diferença que um Honda Amaze, sedã com menos de quatro metros de comprimento, chega a custar metade do que é cobrado pelo novo City.

sedãs
Ford Figo Aspire [dvulgação]

Nicho dos pequenos sedãs

Com isso, foi criada uma demanda crescente por carros que tivessem no máximo 4 metros de comprimento. De uma geração para outra, modelos receberam mudanças para se adequar à categoria. Mas os mais afetados foram os sedãs compactos. O Suzuki Swift Dzire, sedã mais vendido da categoria, tinha tamanho normal na primeira geração.

Suzuki Maruti Swift Dzire [divulgação]
Suzuki Maruti Swift Dzire [divulgação]
Porém, na segunda encarnação, o sedã compacto foi encolhido para respeitar a lei dos 4 metros de comprimento. Isso foi feito também com o Tata Indigo, que recebeu a versão CS com porta-malas encurtado. Para trazem ao contexto brasileiro, o Ford Figo Aspire é a versão encurtada do Ford Ka Sedan.

E isso levou também à criação de SUVs curtos. Esse é o motivo pelo qual o Ford EcoSport de segunda geração tem exatamente 4 metros de comprimento (sem contar o estepe).  Esse é o mesmo motivo para o Honda WR-V respeitar essa metragem, ainda que no Brasil seja um pouco mais por conta do para-choque traseiro ampliado.

Honda Amaze [divulgação
A Mahindra encolheu o Xylo e o transformou em Quanto e outras diversas marcas lançaram SUVs com quatro metros de comprimento. Isso levou também a impossibilidade de alguns carros serem vendidos por lá. Volkswagen Polo e Honda Fit não trocarão de geração tão cedo na Índia pois as novas gerações passaram de 4 m de comprimento.

>>Ford Maverick estreia custando mais que Ranger e Toro na Argentina

>>Cinco carros legais que a Fiat só vendeu no Brasil

>>Cinco ideias geniais da Fiat que mudaram os carros para sempre

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar