Destaque Novidades

BMW começa a produzir versões esportivas de X3 e X4 no Brasil

Carros mais potentes produzidos no Brasil, X3 M40i e X4 M40i começam a sair da fábrica da BMW em Araquari, interior de Santa Catarina
BMW X3 M40i [divulgação]
BMW X3 M40i [divulgação]

A BMW ampliou sua linha de produtos produzidos no Brasil com a chegada da versão esportiva M40i para os irmãos X3 e X4. As duas novas variantes completam a gama de produtos nacionais composta também por X1 e Série 3, além das versões de entrada do X3 e do X4.

Com motor 3.0 seis cilindros em linha turbo, X3 M40i e X4 M40i são os carros mais potentes produzidos no Brasil. Eles entregam 387 cv e 50,9 kgfm de torque. São também os carros mais caros com passaporte brasileiro: R$ 580.950 pelo X3 e R$ 603.950 por seu irmão cupê.

Segundo a BMW, os dois SUVs aceleram de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e tem velocidade máxima limitada eletronicamente a 250 km/h. Em ambos, a transmissão é automática de oito marchas e a tração integral, chamada pela BMW de xDrive, é item de série.

BMW X3 M40i e X4 M40i [divulgação]
Por falar em item de série, X3 M40i e X4 M40i trazem painel de instrumentos de 12,3 polegadas, central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay com controle por gestos, teto solar panorâmico, piloto automático adaptativo, sistema de som Harman Kardon com 16 alto-falantes e 464W de potência, além de ar-condicionado digital de três zonas.

Visualmente as versões M40i se diferenciam pela presença de para-choques esportivos com o dianteiro com entradas de ar maiores e o traseiro com um falso extrator de ar. Toda parte inferior é pintada na cor da carroceria e a grade frontal duplo rim é mais quadrada e agressiva. Lanternas de LED tem efeito 3D na traseira e as rodas são de 21 polegadas diamantadas.

BMW X4 M40i [divulgação]
BMW X4 M40i [divulgação]

>>Honda Accord vs. JAC E-J7: não quer um BMW Série 3? | Comparativo

>>BMW Série 3 é o Whopper do mundo dos carros | Avaliação

>>BMW X2 sai de linha no Brasil, mas ele pode voltar

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar