Destaque Novidades

Cadillac volta ao jogo do esportivos com CT4-V e CT5-V Blackwing

Por anos a Cadillac era referência em sedãs esportivos com motor V8, mas agora ela volta com CT4-V e CT5-V na nova grife Blackwing
Cadillac CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing [divulgação]

Em um momento de transição e tentando encontrar seu espaço entre Mercedes-Benz, Audi, BMW e Volvo, a Cadillac finalmente voltou às suas raízes com os novos modelos Blackwing. Por anos a marca de luxo da GM foi reconhecida por fazer bons e potentes sedãs (e uma perua) com motor V8 e agora volta ao segmento de maneira triunfal. Ou quase.

Isso se deve ao fato de que somente o CT5-V Blackwing ter motor V8, enquanto seu irmão menor, o CT4-V Blackwing usa um V6 bastante semelhante ao que está debaixo do capô de alguns SUVs da GM. Mas isso se deve ao posicionamento do carro na gama.

Cadillac CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing [divulgação]
O CT4-V briga com modelos como Audi RS 3, Mercedes-Benz CLA 45 AMG / A 45 AMG Sedan e BMW M235i, apesar de ser significativamente maior que todos eles. Já o CT5-V Blackwing parte para o segmento de Mercedes-Benz C 63 AMG S, BMW M3 e Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio Verde – novamente, maior que todos os seus rivais.

CT4-V Blackwing

Debaixo do capô do menor sedã da Cadillac fica um motor V6 3.6 gasolina com dois turbos. É o mesmo V6 usado pelo Chevrolet Blazer e pelo Cadillac XT6, mas nos SUVs há um turbo a menos. Para honrar o nome Blackwing, o motor ganhou conexões de titânio, novo virabrequim e reforços estruturais.

Cadillac CT4-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT4-V Blackwing [divulgação]
Com isso, ele entrega saudáveis 472 cv e 61,4 kgfm de torque, todos enviados para as rodas traseiras, como manda a tradição dos esportivos norte-americanos. A transmissão padrão, surpreendentemente, é uma manual de seis marchas com punta-tacco automático.

Para os tradicionais, a Cadillac ainda oferece transmissão automática de dez marchas que promete trocas mais rápidas que os sistemas de dupla embreagem dos rivais.

Cadillac CT4-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT4-V Blackwing [divulgação]
Visualmente o modelo traz para-choques com aberturas de ar generosas, capô com parte central mais alta, rodas maiores, saias laterais, saída quadrupla de escape e uma gigantesca asa traseira em fibra de carbono. A cabine tem cintos vermelhos, volante com marcação central e bancos esportivos em couro.

CT5-V Blackwing

Seguindo a fórmula visual do irmão menor, o Cadillac CT5-V Blackwing tem para-choques esportivos, saia lateral, detalhes em preto por toda carroceria, saída quadrupla de escape, grade frontal diferenciada e aerofólio em fibra de carbono. Dentro os bancos tem encosto fixo e volante com marcação central.

Cadillac CT5-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT5-V Blackwing [divulgação]
O motor aqui é mais forte: trata-se do mesmo V8 6.2 Supercharged que era usado pelo CTS-V, seu antecessor. Porém, no Blackwing foi adotado um novo supercharger, novas polias, cabeças dos cilindros em alumínio e melhor fluxo de ar. Com isso, ele entrega agora 668 cv e absurdos 91 kgfm de torque.

Tal qual o CT4-V Blackwing, o CT5-V Blackwing tem câmbio manual de seis marchas com punta-tacco automático ou transmissão automática de dez marchas herdada do Chevrolet Camaro, com o qual ele compartilha a plataforma. Segundo a Cadillac, o sedã chega aos 100 km/h em 3,7 segundos.

Cadillac CT5-V Blackwing [divulgação]
Cadillac CT5-V Blackwing [divulgação]

>>Jeep revela teaser do novo SUV rival do Cadillac Escalade

>>Cadillac deixará de seguir costume de Mercedes-Benz, BMW e Audi

>>Cadillac Escalade muda bastante em nova geração

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar