Curiosidades Destaque

Quanto custa e qual é o carro mais barato dos 10 principais países?

Enquanto a disputa de carro mais barato do Brasil é travada por dois subcompactos (Mobi e Kwid), lá fora a história é outra
Chevrolet Spark segunda geração reestilizado
Chevrolet Spark segunda geração reestilizado [divulgação]

Realidades de mercados diferentes, preferências diversas e moedas diferentes fazem com que o mercado automotivo global seja extremamente amplo. Prova disso é que o carro mais barato do Brasil não é o mesmo dos outros dez principais mercados automotivos do mundo.

Na realidade, cada país possui seu carro mais barato como algo completamente diferente daqui. Existem três países com o mesmo detentor do título, vários subcompacto e, surpreendentemente, um veículo elétrico. Conheça agora o carro mais barato de cada um dos dez maiores mercados automotivos globais de 2020.

GM Wuling Hongguang MINI EV
GM Wuling Hongguang MINI EV [divulgação]

China

É da General Motors, dona da Chevrolet, o título de fabricante do carro mais barato da China. O Hongguang MINI EV custa 28.800 yuan, o equivalente a R$ 22.443. Ele é o único carro elétrico da lista e também o menor de todos: possui somente 2,91 m de comprimento.

Chevrolet Spark segunda geração reestilizado
Chevrolet Spark segunda geração reestilizado [divulgação]

Estados Unidos

Caso fosse vendido no Brasil, o Chevrolet Spark seria o substituto do Celta. Mas por aqui a GM decidiu que descer um degrau abaixo do Onix não era vantajoso, por isso nunca trouxe o Spark. Com tamanho de Kwid e Mobi, ele custa US$ 13.400 (R4 68.287) e é o carro mais barato dos EUA.

Daihatsu Mira e:S [divulgação]
Daihatsu Mira e:S [divulgação]

Japão

Típico kei car, o Daihatsu Mira e:S é o carro mais barato do Japão por 858.000 ienes, equivalente a R$ 42.165. Ele é bastante básico em equipamentos, tem rodas de aço sem calotas, não tem pintura em peças plásticas como retrovisores e maçanetas. Além disso, usa um pequeno motor 0.6 de apenas 49 cv.

Maruti Suzuki Alto 800 [divulgação]
Maruti Suzuki Alto 800 [divulgação]

Índia

Disputando a ferro e fogo com o Renault Kwid o título de carro mais barato da Índia, o Maruti Suzuki Alto 800 é um dos mais tradicionais carros do mercado. Tem motor 0.7 na versão de entrada de 295.000 rúpias, equivalente a R$ 20.432.

Dacia Sandero Access [divulgação]
Dacia Sandero Access [divulgação]

Alemanha

Enquanto no Brasil o Sandero é um carro intermediário da Renault, lá na Alemanha a Dacia tem nele seu modelo de entrada por 8.490 euros, equivalente a R$ 52.529. Ele é um dos últimos carros da Europa a custar menos de 10 mil euros.

Nissan March (divulgação)

México

Recentemente aposentado no Brasil, o Nissan March é o carro mais barato do México. Cutando 165.000 pesos (R$ 42.053), ele é mais barato que o Renault Kwid exportado do Brasil. Tem motor 1.0 aspirado e lista de equipamentos bastante econômica na versão de entrada.

Kia Picanto [divulgação]
Kia Picanto [divulgação]

Coreia do Sul

Aposentado no Brasil há mais de um ano, o Kia Picanto é o carro mais barato da Coreia do Sul. Ainda que a versão de entrada de 9.650.000 won (R$ 44.965) não tenha rádio de série para sintonizar nas rádios de Kpop, o Picanto é um dos carros mais seguros de sua categoria.

Renault Kwid Life (divulgação)

Brasil

Entra mês e sai mês e o título de carro mais barato do Brasil muda de mãos. Agora em dezembro é do Renault Kwid Life de R$ 39.390, mas até pouco tempo atrás era do Fiat Mobi Easy. Falta pouco para o carro mais barato do país custar mais de R$ 40 mil e nunca mais baixar desse patamar.

Dacia Sandero Access [divulgação]
Dacia Sandero Access [divulgação]

Espanha

Repetindo o título na Alemanha, o Dacia Sandero custa 10.325 euros (R$ 63.891) na Europa. E estamos falando da nova geração recentemente apresentada por lá, não o modelo antigo que ainda circula pelas ruas do Brasil.

Dacia Sandero Access [divulgação]
Dacia Sandero Access [divulgação]

França

Como não poderia deixar de ser, o carro mais barato ta França é o Dacia Sandero. Custando 8.690 euros (R$ 53.773) ele traz ar-condicionado, vidros elétricos e suporte para celular como item de série. Mas os para-choques são pretos e não há calotas nas rodas de aço.

>>Hyundai testa um SUV menor que um HB20 com porte de Renault Kwid

>>Renault Kwid passa de R$ 50mil e Fiat Mobi vira mais barato do Brasil

>>KFC vende frango frito na China com carro autônomo

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar