Destaque Novidades

Carros vendidos no Brasil que deixam os gringos com inveja

Com forte desenvolvimento local, alguns carros vendidos e projetados no Brasil são capazes de provocar a inveja dos gringos
Fiat Toro é um dos carros projetados no Brasil que mais causa inveja nos gringos [divulgação]
Fiat Toro é um dos carros projetados no Brasil que mais causa inveja nos gringos [divulgação]

Somos hoje um dos principais centros de desenvolvimento de automóveis no mundo. Prova disso são alguns carros vendidos no Brasil e projetados para o nosso mercado que se tornaram globais em pouco tempo, como Chevrolet Onix, Nissan Kicks e Volkswagen Nivus.

Entretanto, algumas pratas da casa ficam por aqui apenas. Quando muito, alguns deles são exportados para outros países da América Latina, mas nunca cruzam a fronteira em direção à Europa, EUA ou Ásia.

Mas isso não impede que carros com passaporte do Brasil não causem inveja nos que moram lá na gringa como esses cinco exemplos abaixo.

Renault Sandero RS [divulgação]
Renault Sandero RS [divulgação]

Renault Sandero RS

Lá na Europa, o Renault Sandero é vendido pela Dacia e é conhecido por ser um modelo de baixo custo e mais baixa ainda diversão ao volante. Contudo, lá é a terra dos esportivos, especialmente dos hot hatches como é o caso do Sandero RS.

Desenvolvido pela divisão Renault Sport no Brasil e na Europa, o Sandero RS é vendido somente em nosso país e em alguns mercados latinos para onde é exportado. Traz um velho motor 2.0 aspirado da época da Scénic que impediria sua venda no Velho Continente por causa das emissões. Uma pena que eles não podem desfrutar do prazer de dirigir esse esportivo raiz engolidor de curvas.

Fiat Toro [divulgação]
Fiat Toro [divulgação]

Fiat Toro

Oferecida em alguns mercados latino-americanos como RAM 1000, a Fiat Toro desperta os mais sinceros sentimentos de inveja de estadunidenses e europeus. Afinal, ela é menor que as picapes médias tradicionais, sendo perfeita para ambientes urbanos.

A ideia da Fiat se provou tão boa e certeira, que a Hyundai prepara a Santa Cruz e a Ford terá a Maverick para atuar em mercados onde a FCA não quis levar a Toro. Comendo bola, a Fiat poderia ter conquistado terreno na Europa e nos EUA com a Toro, mas deixou o caminho aberto para Santa Cruz e Maverick.

Volkswagen Virtus (divulgação)

Volkswagen Virtus

Enquanto lá na Europa a família Polo é constituída somente pelo hatch e pelo T-Cross, aqui no Brasil temos o dobro de membros. Somam-se a eles o SUV cupê Nivus e o sedã compacto Virtus. O Nivus, porém, será produzido e vendido na Europa em breve, ao contrário do Virtus.

Sucessor do Polo Sedan, o Volkswagen Virtus foi pensado para o nosso pais e nunca oferecido em outros continentes. Ele poderia muito bem ser o menor sedã da Volks na Europa e modelo de entrada da marca nos EUA, que ainda compra sedãs de pequeno porte.

Troller T4 2020 (divulgação)

Troller T4

Antes da revelação do Ford Bronco, os norte-americanos babavam no nosso Troller T4. Feito com base na Ford Ranger e compartilhando com ela diversos componentes mecânicos tal qual o Bronco, o Troller era visto como um sucessor moderno do parrudo SUV da marca do oval azul, mas é um daqueles casos de carros feito apenas para o Brasil.

Apesar disso, o Troller T4 é um carro mais simples, com carroceria de fibra de vidro e pouca tecnologia embarcada. Em 2020, pela primeira vez na história, ele passou a contar com câmbio automático, algo essencial lá nos EUA. Da para dizer que direta ou indiretamente o novo Bronco foi inspirado pelo rústico Troller.

Fiat Argo Drive 2021 [divulgação]
Fiat Argo Drive 2021 [divulgação]

Fiat Argo

Enquanto no Brasil o Fiat Argo substituiu de uma tacada só Palio, Punto e Bravo, a divisão europeia teve de se virar com o Tipo tomando o lugar do Bravo somente. A Fiat sempre foi forte com carros pequenos em todos os mercados em que atua, mas o Punto estava bastante envelhecido e tinha de ser substituído.

Ao invés de providenciar um novo modelo, a marca simplesmente desligou os aparelhos e tirou o Punto de linha. Rumores apontavam que o Argo poderia ir para a Europa, o que faria sentido pelo porte do carro, mas o projeto é pouco sofisticado para os padrões europeus. Nem mesmo para a Índia ele foi, apesar de ter os exatos e necessários 4 m de comprimento.

>>Onix Plus, up! e Corolla estão entre carros que menos desvalorizam

>>Hamilton, Nadal e LeBron: os exóticos carros dos esportistas

>>Dodge do México tem carros da Mitsubishi, Fiat e já vendeu Hyundai

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar