Destaque

Top 10 carros flex mais econômicos do Brasil

Apesar de termos um híbrido flex no Brasil, não é o Toyota Corolla Hybrid o rei da economia por aqui
Chevrolet Onix Plus (divulgação)

Quando se trata de consumo de combustível baixo, os carros híbridos comumente dominam a lista de modelos mais frugais. Mas quando considerados apenas os carros flex, não é que o único híbrido bicombustível vendido no Brasil não é o rei dos carros mais econômicos?

Com o título de carro flex mais econômico do Brasil, o Chevrolet Onix Plus equipado com motor 1.0 três cilindros aspirado de 82 cv e 10,6 kgfm de torque conseguiu superar todos os números de consumo do Toyota Corolla Hybrid que é equipado com um motor 1.8 e um elétrico para juntos renderem 123 cv.

Os dados de consumo de combustível foram fornecidos pelo Conpet Inmetro que faz a etiquetagem veicular no Brasil. Na prática, o quanto cada carro faz por litro pode variar bastante de acordo com o estilo de condução do motorista e fluxo de trânsito. Em congestionamentos, por exemplo, um carro híbrido será mais econômico pois pouco vai usar o motor a combustão.

Presença dupla

Além do primeiro lugar na lista, o Chevrolet Onix Plus também garante o quinto lugar na classificação em virtude do motor turbo 1.0 três cilindros de 116 cv e 16,8 kgfm de torque. Já a versão hatch fica no quarto lugar com motor aspirado e na oitava colocação com motor turbo.

A família Onix só não está completa na lista de carros mais econômicos do Brasil porque o SUV compacto Tracker não está presente. Tal qual os compactos da Chevrolet, o Volkswagen up! apareceu na lista em suas duas opções de motorização, tanto no aspirado 1.0 MPI de 82 cv e 10,4 kgfm, quanto no turbo 1.0 TSI de 105 cv e 16,8 kgfm.

Títulos

Sendo o Onix Plus o sedã e o carro turbo mais econômico do Brasil, coube ao Renault Kwid o título de hatch mais econômico do país. Se separado em categorias, ainda temos o Corolla Hybrid como sedã mais frugal e o Onix hatch como o rei entre os hatches compactos, visto que o Kwid é um subcompacto.

Curioso notar que na lista dos carros flex mais econômicos do Brasil, todos os modelos são 1.0 três cilindros, quer sejam aspirados (Onix, Onix Plus, Kwid, up! MPI, Argo e Ka) ou turbo (Onix, Onix Plus e up! TSI), sendo a única exceção o Toyota Corolla que é um híbrido.

Carros flex mais econômicos do Brasil:

  1. Chevrolet Onix Plus aspirado

Etanol: 10,1 km/l na cidade / 12,5 km/l na estrada
Gasolina:  14,3 km/l na cidade / 17,7 km/l na estrada

  1. Toyota Corolla Hybrid

Etanol: 10,9 km/l na cidade / 9,9 km/l na estrada
Gasolina: 16,3 km/l na cidade / 14,5 km/l na estrada

Toyota Corolla Hybrid [divulgação]
  1. Renault Kwid

Etanol: 10,3 km/l na cidade / 10,8 km/l na estrada
Gasolina: 14,9 km/l na cidade / 15,6 km/l na estrada

Renault Kwid [divulgação]
  1. Chevrolet Onix aspirado

Etanol: 9,9 km/l na cidade / 11,7 km/l na estrada
Gasolina: 13,9 km/l na cidade / 16,7 km/l na estrada

Chevrolet Onix (divulgação)
  1. Chevrolet Onix Plus turbo

Etanol: 9,6 km/l na cidade / 12,2 km/l na estrada
Gasolina:  13,7 km/l na cidade / 17,0 km/l na estrada

Chevrolet Onix Plus (divulgação)
  1. Volkswagen up! TSI

Etanol: 9,6 km/l na cidade / 11,1 km/l na estrada
Gasolina:  14,1 km/l na cidade / 16 km/l na estrada

Volkswagen up! TSI (divulgação)
  1. Volkswagen up! MPI

Etanol: 9,6 km/l na cidade / 10,6 km/l na estrada
Gasolina:  14,2 km/l na cidade / 15,3 km/l na estrada

Volkswagen up! MPI (divulgação)
  1. Chevrolet Onix turbo

Etanol: 9,4 km/l na cidade / 11,2 km/l na estrada
Gasolina:  13,5 km/l na cidade / 16 km/l na estrada

Chevrolet Onix [divulgação]
  1. Fiat Argo 1.0

Etanol: 9,8 km/l na cidade / 10,3 km/l na estrada
Gasolina:  14,2 km/l na cidade / 14,5 km/l na estrada

Fiat Argo (divulgação)
  1. Ford Ka 1.0

Etanol: 9,3 km/l na cidade / 10,8 km/l na estrada
Gasolina: 13,3 km/l na cidade / 15,6 km/l na estrada

carros mais procurados
Ford Ka (divulgação)

>>Top 5 carros mais seguros fabricados no Brasil

>>Civic, up! e Yaris estão entre carros que menos desvalorizam no Brasil

>>Toyota Corolla Cross: preços entre R$ 156 mil e R$ 196 mil na Tailândia

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar