Destaque Mercado

Carros aposentados e alguns Renault entre mais desvalorizados de 2020

Com perda de mais de 20% no valor depois de um ano, carros recentemente aposentados são os mais desvalorizados de 2020 no Brasil
Fiat Weekend (divulgação)

Movimentos no mercado de zero km afetam diretamente os valores dos usados. Caso um carro saia de linha, ele tende a perder valor, enquanto em casos de aumentos expressivos de preço, até mesmo os usados podem ganhar preço. Por isso, não surpreende que alguns aposentados estão entre os carros mais desvalorizados de 2020.

A seleção apresentada pela KBB (Kelley Blue Book) levou em conta os automóveis e picapes (excluindo, portanto, vans e furgões), com ano modelo 2020, vendidos como 0 km em janeiro do ano anterior e o preço 0 km máximo de R$ 200 mil. Os resultados surpreendem.

Citroën C4 Lounge [divulgação]
Citroën C4 Lounge [divulgação]
Última perua produzida no Brasil, a Fiat Weekend foi o carro que mais perdeu valor ao longo de 2020. Hoje uma Weekend usada vale 23,74% a menos do que custava quando ainda estava no pátio da concessionária. O modelo era vendido com altos descontos no fim da vida, mas já era rejeitada no mercado.

Outro aposentado que sofreu alta desvalorização em 2020 foi o Citroën C4 Lounge. A perda de 20,88% em seu preço foi intensificada com a retirada do modelo de linha. Ele já era um dos sedãs médios que mais desvalorizava no mercado, fruto da forte rejeição do mercado de usados a modelos da PSA.

Suzuki Jimny Sierra (divulgação)

A lista dos modelos com desvalorização acima de 20% ainda conta com o Suzuki Jimny Sierra que, apesar de não ter saído de linha, é caro e vende pouco. Em um ano ele perdeu 20,29% de seu valor ao entrar no mercado de usados.

Com maior presença de modelos que qualquer outra marca, a Renault emplacou três carros entre os mais desvalorizados do ano. Duster (15,49% de desvalorização), Logan (14,42%) e Captur (14,21%) têm depreciação parecida, mas ainda assim mais alta que a média do mercado.

Renault Duster
Renault Duster [divulgação]
Por ter limite de preço de até R$ 200 mil, a lista traz apenas dois modelos premium: Audi A3 com depreciação de 19,32% e o híbrido Lexus CT200h com queda de 15,98% do valor após um ano.

Carros mais desvalorizados de 2020

  1. Fiat Weekend – 23,74% de depreciação
  2. Citroën C4 Lounge – 20,88% de depreciação
  3. Suzuki Jimny Sierra – 20,29% de depreciação
  4. Audi A3 – 19,32% de depreciação
  5. Lexus CT200h – 15,98% de depreciação
  6. Renault Duster – 15,49% de depreciação
  7. Renault Logan – 14,42% de depreciação
  8. Renault Captur – 14,21% de depreciação
  9. Fiat Grand Siena – 13,99% de depreciação
  10. Ford Ka Sedan – 13,93% de depreciação

>>Após 23 anos, Fiat Weekend sai de linha

>>Citroën C4 Lounge morre no Brasil e hegemonia do Toyota Corolla cresce

>>Avaliação: Duster é o melhor Renault feito nos últimos anos

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva