Curiosidades Destaque

Carros novos enfrentarão enchente para serem considerados seguros

Uma boa nota de segurança para os carros novos irá além dos impactos os testes de colisão, exigindo o funcionamento submerso
Carro em alagamento [pixabay]
Carro em alagamento [pixabay]

Em breve a segurança dos carros novos será medida pela sua capacidade de funcionamento em uma situação de submersão, como de uma enchente. Ao menos é o que promete o ANCAP, que é o Latin NCAP da Austrália, instituto responsável pela avaliação da segurança dos veículos na terra do canguru.

A partir de 2023, o ANCAP não vai considerar apenas o desempenho nos testes de colisão, tampouco os equipamentos de segurança capazes de evitar acidentes. Estes dois aspectos seguirão tendo a sua importância para a nota, mas os carros testados vão precisar encarar um desafio debaixo d’água.

Atualmente, o instituto australiano já tem como critério a acessibilidade do veículo após um acidente. No entanto, os fabricantes dos carros serão obrigados a divulgar os resultados do funcionamento de seus modelos após ficarem submersos. O ANCAP vai exigir que o acionamento dos vidros elétricos funcionem e que as portas possam ser abertas mesmo após 10 min debaixo da água.

Carro em alagamento [pixabay]
Carro em alagamento [pixabay]
Caso as fabricantes não consigam provar que os carros são capazes de funcionar minimamente debaixo d’água, para facilitar o resgate dos ocupantes, será preciso fornecer uma alternativa que facilite a saída do veículo. Dessa forma, será necessário explicar o passo a passo no manual do veículo.

As montadoras que estiverem de acordo com a nova avaliação vão ganhar pontos no critério de proteção ao ocupante adulto. Por isso que os carros que não corresponderem à expectativa não devem conseguir as melhores notas finais, já que vão perder pontos em um dos principais critérios. 

Peugeot 208 Latin NCAP [divulgação]
Peugeot 208 Latin NCAP [divulgação]
Embora seja uma medida que entrará em vigor na Austrália, esse novo critério de avaliação pode ser adotado por outros institutos. Afinal, o ANCAP trabalha em conjunto com o Euro NCAP desde 2018, quando os protocolos de ambas foram equiparados. 

E como o Latin NCAP é parceiro do órgão europeu, é possível que no futuro este teste também passe a fazer parte do instituto latino-americano. Se considerarmos que enchentes são frequentes em alguns países do continente, como no próprio Brasil, esse novo protocolo faz ainda mais sentido.

>> Jeep Wrangler capota em teste equivalente ao Latin NCAP

>> Exclusivo: Fiat lançará 6 carros novos no Brasil até o fim de 2022

>> Volkswagen Taos é o único carro 5 estrelas no Latin NCAP

 

Sobre o autor

Leo Alves

Comente

Clique aqui para comentar