Destaque Novidades

Corsa com dois motores deixa Ferrari 488 Pista comendo poeira

Opel Corsa GSi que originalmente não passa muito dos 100 cv, agora tem 1.200 cv e é capaz de deixar uma Ferrari para trás
Ferrari 488 Pista e Opel Corsa GSi [reprodução]
Ferrari 488 Pista e Opel Corsa GSi [reprodução]

Ainda que os brasileiros o idolatrem, o Opel / Chevrolet Corsa nunca foi conhecido por ser um carro genuinamente rápido. Nem mesmo a versão esportiva GSi era particularmente veloz. Mas um britânico resolveu deixar o pequeno hatch com um pouco mais de potência, dez vezes mais para ser específico. A ponto de deixar uma Ferrari 488 Pista para trás.

Originalmente o Opel / Chevrolet Corsa GSi entrega 108 cv e 14,8 kgfm de torque em um motor 1.6 quatro cilindros aspirado. Números próximos ao de um carro 1.0 três cilindros turbo de hoje em dia. Mas esse Corsa em particular, tem dois motores 2.0 quatro cilindros turbo: um na dianteira e outro na traseira.

Isso fez com que o pequeno hatch tivesse tração nas quatro rodas em um esquema bem parecido com os carros elétricos. Como o motor dianteiro cuida somente das rodas da frente e o traseiro só com as rodas de trás, não há tanta perda de força assim. E haja força: são 1.200 cv e 132,5 kgfm de torque. Basicamente 10 vezes o que o Corsa tinha originalmente.

Corsa de dois motores e manual!

Tudo é gerenciado por uma transmissão manual de cinco marchas. E para o terror de pilotos inexperientes, o Corsa de 1.200 cv não tem airbag, ABS, nem controle de tração e estabilidade. Para controla-lo é preciso de muito braço. Como o próprio piloto explicou durante a arrancada promovida pelo canal Driven Media.

Com apenas 1.250 kg, ele se tornou um verdadeiro canhãozinho. Adam comprou o Corsa há dez anos por apenas 300 libras (R$ 2.158) e investiu 50 mil libras (R$ 359.827) ao longo do tempo para chegar ao resultado que hoje está na pista. Como era esperado, ele tem pouca tração em arrancadas parado, mas é um verdadeiro foguete em movimento.

Visualmente foram feitas algumas modificações, com direito até a um acessório vindo do Brasil. Ele ganhou faróis dupla parábola estilo rally, novo radiador externo maior, rodas de liga-leve do Calibra e as lanternas do Corsa 2001 brasileiro. A última reestilização feita no Chevrolet Corsa de primeira geração não foi aplicada na Europa, vale lembrar.

>>Sandero, Uno e outros carros que adotaram o nome de uma versão

>>Cinco versões legais do Chevrolet Corsa que não tivemos no Brasil

>>Fiat Punto pode voltar baseado em Peugeot 208 e Opel Corsa

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar