Curiosidades Destaque

Cinco ideias de fabricantes de carros que nunca deram certo

Vez ou outra, algumas fabricantes tentam produzir carros diferentes e insistem em uma ideia que não deu certo outras vezes
Land Rover Range Rover Evoque Conversível [divulgação] fabricantes de carros
Land Rover Range Rover Evoque Conversível [divulgação]

Quando as fabricantes vêm com alguma ideia boa para o mundo dos carros, geralmente ela é rapidamente copiada. Vide o mercado de SUVs esportivos que nasceu por causa do Porsche Cayenne ou das picapes intermediárias em virtude da Fiat Toro. Mas nem sempre isso da certo.

Algumas marcas surgem com uma inovação ou interpretação diferente do segmento, ela não dá certo e alguma rival ainda assim insiste na ideia. Por isso reunimos aqui cinco tentativas frustradas das fabricantes de carros em tentar algo diferente e que nenhuma deu certo.

Volkswagen Gol I-Motion [divulgação]
Volkswagen Gol I-Motion [divulgação]

Automatizado de embreagem única

Apesar de ter durado bastante tempo na Europa e funcionar para a Índia, as transmissões automatizadas de embreagem única aqui no Brasil sempre estiveram fadadas ao fracasso. A ideia era baixar o custo para se ter um carro sem pedal de embreagem, mas o sistema custava quase tanto quanto um câmbio automático tradicional.

Isso sem contar os constantes trancos nas trocas de marchas que renderam apelidos maldosos como Trancologic e I-Tranco para as transmissões Dualogic e I-Motion de Fiat e Volkswagen, respectivamente. O último carro com esse tipo de transmissão, o Fiat Cronos GSR, morreu em 2019 e não havia mais concorrentes há anos.

Land Rover Range Rover Evoque Conversível [divulgação]
Land Rover Range Rover Evoque Conversível [divulgação]

SUV conversível

A combinação entre utilitários e teto aberto não é antiga. Afinal, os parrudos jipes de guerra sempre foram conversíveis. Mas a ideia de combinar a interpretação moderna dos SUVs a algo sem teto nunca deu certo.

A Nissan tentou com o Murano Cross Cabriolet e ele é considerado um dos carros mais feios do mundo. Já a Land Rover fez um bom trabalho com o Evoque conversível, mas ele não passou de uma geração. Hoje a VW tem o T-Roc Cabriolet, mas vende muito pouco e pode morrer em breve. E ainda teremos, em breve, a Fiat tentando a sorte com o 500X.

Renault Logan Stepway [divulgação]
Renault Logan Stepway [divulgação]

Sedã aventureiro

Versões aventureiras geralmente são ligadas a hatches e peruas, enquanto os sedãs tendem a seguir abordagens mais elegantes ou esportivas. Mas há marcas que insistem na ideia de se fazer um sedã com visual off-road. A primeira tentativa foi no começo dos anos 2000 com o Subaru Outback Sedan. Não deu certo.

Aí houve uma insistência por parte da Volvo com o S60 Cross Country, que durou tão pouco que a marca parece ter se arrependido. Por fim, a Renault fez uma versão Stepway do Logan para a Rússia, enquanto aqui no Brasil o espírito aventureiro no sedã foi sem querer. Culpa do câmbio CVT que exigia mais altura do solo. Foi um fracasso e morreu em menos de um ano.

Fiat Palio Citymatic [divulgação]
Fiat Palio Citymatic [divulgação]

Semi-automático

No começo dos anos 2000, as marcas já tentavam arrumar jeitos de abolir a transmissão manual. Fiat, Mercedes-Benz e Chevrolet tentaram com Palio Citymatic, Classe A semi-automática e Corsa Autoclutch transformar a experiência de dirigir. Só que para pior.

O câmbio manual recebia um atuador eletrônico para acionar a embreagem. Na prática, o motorista tinha que trocar as marchas manualmente, mas sem usar a embreagem. Como na época não havia assistente de partida em rampa, comumente esses carros não conseguiam subir ladeiras.

Xpeng P7 [divulgação]
Xpeng P7 [divulgação]

Rivais da Tesla

Todo ano surge alguma marca na China ou nos Estados Unidos apelidada de “Tesla Killer”, ou simplesmente rival da Tesla. São marcas de carros elétricos com ideias mirabolantes e totalmente inspiradas pela marca norte-americana.

Mas a grande maioria nem sai do papel e acaba morrendo antes da hora. Foram diversas tentativas ao longo dos anos, muitos processos e falências. Até hoje nenhuma marca conseguiu chegar perto da Tesla em status e vendas de carros elétricos, mesmo fabricantes de carros a combustão extremamente tradicionais.

>>Carros aposentados e alguns Renault entre mais desvalorizados de 2020

>>Mille, Stepway, Classic e outros carros batizados por suas versões

>>Carros produzidos no Brasil ficaram até 36% mais caros em 1 ano

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar