Destaque Novidades

Citroën desiste de rival do Jeep Compass agora que está na Stellantis

Próxima geração do Citroën C5 Aircross será totalmente elétrica para não invadir mercado do Jeep Compass
Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]

Agora parte do grupo Stellantis, a Citroën precisa ter cautela quanto ao posicionamento de seus modelos. Situada como uma marca de base junto da Fiat, a Citroën tem foco em modelos baratos e de desenho ousado para chamar atenção. SUVs são um aposta forte, mas manter o rival do Jeep Compass em linha deixou de ser prioridade.

Lançado em 2017 e até prometido para o Brasil em versão híbrida, o Citroën C5 Aircross sairá de cena para ser substituído por um SUV totalmente elétrico. O modelo atual é baseado no Peugeot 3008 e seria um rival direto do Jeep Compass caso fosse comercializado em nosso país.

Como a Stellantis já tem hoje Jeep Compass, Opel Grandland e Peugeot 3008 nesse segmento, além da futura entrada de Dodge e Alfa Romeo nessa categoria, a Citroën precisa de algo diferente. A conversão do futuro C5 Aicross em um modelo elétrico é benéfico para a marca e traz a tão desejada diferenciação para os primos.

Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]

Nova fase híbrida

O modelo será construído sobre a plataforma STLA Medium que é capaz de receber baterias de 87 a 104 kWh. Com isso, o futuro SUV da Citroën terá possibilidade de contar com motores com potência entre 170 cv e 449 cv, a depender do conjunto das baterias. A autonomia, promete a marca, é capaz de chegar a 700 km em modelos com essa base.

A informação foi confirmada pelo sindicato francês CFE-CGC e comemorado por trabalhadores locais. A produção do C5 Aircross é atualmente feita em Rennes, França, de onde também nasce o Peugeot 5008. Há pressão para que o grupo produza mais carros por lá para manter os autuais empregos.

Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]
Há também um segundo fator envolvido para a mudança de rumo do C5 Aircross. A segunda geração (ou terceira se contar o modelo brasileiro) do C3 Aircross crescerá a ponto de atingir 4,30 m de comprimento. Esse movimento causou o cancelamento do C4 Aircross, que ficaria espremido entre o novo irmão e o C5 Aircross com seus 4,50 m de comprimento.

Vale lembrar que esse C3 Aircross pode estar incluso nos planos da Stellantis para o Brasil como parte do projeto C Cubed. Esse projeto já envolve a nova geração do C3 como um misto de hatch com SUV.

>>Citroën C3: cinco carros com o mesmo nome, mas totalmente diferentes

>>Peugeot começa a produzir o SUV cupê 4008 na Europa

>>Dodge terá SUV para substituir o Journey, mas nem um Stellantis ele é

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva