Destaque

Como ficará a Honda em 2022 sem Fit, Civic e WR-V?

Portfólio de modelos da Honda será drasticamente reduzido com a aposentadoria de Fit, Civic e (talvez) WR-V
Honda Civic LX 2021 [Auto+ / João Brigato]
Honda Civic LX 2021 [Auto+ / João Brigato]

Ano novo, portfólio novo. Esse é o mantra da Honda para 2022. Com intensas renovações em 2021, a marca japonesa já confirmou a aposentadoria de Fit e Civic para o próximo ano, mas o WR-V também deve seguir o mesmo caminho. Para o lugar do trio, estreiam os novos City e City hatch. Mas, afinal, como vai ficar a linha Honda com toda essa mudança?

A principal transformação será que a Honda se tornará a única fabricante generalista a vender só e somente carros automáticos. Hoje o único modelo da marca que tem câmbio manual é o Fit DX de R$ 78.900. A Toyota também só tem um modelo, o Yaris, que deverá perder a versão manual com a reestilização.

Só acima de R$ 100 mil

Hoje o carro mais barato da Honda à venda no Brasil é justamente o Fit manual. Com a aposentadoria do hatch monovolume, esse título vai passar ao novo City EX de R$ 108.300. Ou seja, a Honda não terá nenhum carro abaixo de R$ 100 mil no nosso país.

carros
Honda Fit [divulgação]
Não há ainda confirmações sobre o preço do City hatch, mas como ele começa na versão EXL, dificilmente ele será mais barato que o City sedã na versão EX. Hoje o Fit tem preços entre R$ 78.900 (DX manual) e R$ 105.800 (EXL CVT). O City hatch deve ficar um pouco acima disso, podendo até copiar o City sedã nas versões EXL (R$ 114.700) e Touring (R$ 123.100).

O espaço do WR-V hoje é ocupado em três versões: LX de R$ 96.600, EX de R$ 104.400 e EXL de R$ 109.500. Segundo a revista Auto Esporte, ele sairá de linha por não atender mais às regras de emissões de poluentes. Além disso, não compensa fazer alterações no motor para o modelo que vende pouco.

Honda WR-V 2021 [divulgação]
Honda WR-V 2021 [divulgação]
É muito provável que o modelo seja substituído pelo futuro ZR-V, que tem base usada também pela nova geração do City e do HR-V. Ao contrário do WR-V, o novo SUV compacto será global e atuará na faixa de entrada do segmento. Contudo, não espere por preços abaixo dos R$ 100 mil.

Promoções

Em final de ciclo, o Honda HR-V hoje tem quatro versões no Brasil. Começa na LX de R$ 119.500, sobe a R$ 126.600 na EX e bate R$ 140.100 na EXL, a mais cara com motor 1.8 aspirado. Com motor 1.5 turbo, a Honda oferece o HR-V Touring de R$ 167.100. Com a nova geração praticamente pronta, espere por preços mais altos.

Honda HR-V 2023 [Auto+ / João Brigato]
Honda HR-V 2023 [Auto+ / João Brigato]
A Honda deve promover o HR-V à categoria de SUVs médios, ainda que ele tenha medidas levemente acanhadas para a categoria. Com mais equipamentos, novos motores e mais tecnologia, ele vai tentar roubar do Toyota Corolla Cross a vice-liderança. Afinal, ninguém consegue sequer incomodar o Jeep Compass no topo da categoria.

Com o City chegando aos R$ 123.100, ele agora invade a faixa de preço que pertencia ao Civic. O sedã médio é vendido ainda na versão de entrada LX por R$ 122.300. Há ainda a Sport de R$ 129.500, que já fica acima do preço pedido pelo estreante compacto. O Civic ainda conta com as variantes EX de R$ 134.500 e EXL de R$ 141.200. Todas com motor 2.0 aspirado.

[divulgação]
[divulgação]
Com o mesmo 1.5 turbo do HR-V Touring, o Civic Touring custa R$ 166.500, mais barato que o SUV compacto. Como o HR-V vai ocupar parte de sua faixa de preço e a Honda vai dar mais atenção a ele, resta ao Civic voltar como importado. A nova geração deve ser vendida somente na versão Touring e talvez na Si.

Chances grandes também existem para a importação do Civic para o Brasil em versão híbrida que está em desenvolvimento. Preços, no entanto, serão bem mais altos que os atualmente cobrados. Espere por algo começando na faixa dos R$ 180 mil na versão mais barata a ser oferecida por aqui.

Honda Accord e:HEV [Auto+ / João Brigato]
Honda Accord e:HEV [Auto+ / João Brigato]

Novatos importados

A ponta mais alta do portfólio da Honda é dividida entre dois modelos: Accord e CR-V. O sedã é comercializado em versão híbrida por R$ 310.900. Já o SUV tem motor 1.5 turbo e sai por R$ 274.700. Eles seguem no próximo ano sem mudanças, já que recentemente foram reestilizados. Mas há chance de um CR-V e:HEV aparecer no Brasil. 

>>City é o primeiro compacto a só ter versões acima de R$ 100 mil

>>WR-V vai sair de linha junto de Civic e Fit no Brasil

>>Ford quase usou nomes de Honda, Kia e Hyundai e até Fanta em um sedã

Sobre o autor

João Brigato

9 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Essa honda é louca de retirar o civic e colocar essa porcaria de City. Graças a Deus que ele terá importado para o Brasil e não vai sair de linha por completo… Bando de imbecis….

    • Tirar o Fit, uma mancada sem precedentes da Honda, e pior, por conta dessa falácia das emissões de poluentes, vão deixar de fabricar carro consagrado entre seus compradores fiéis, mecânica (i – vtec) excelente que equipa até então o Fit e Citi. Será que Honda vai ser o que tem sido até então?

  • Honda acabou pra mim. Deixar de produzir modelos como FIT, WRV, HRV pra botar no mercado esses caros horríveis que parecem mais uns bolachões esmagados!! Vou continuar com o meu WRV até onde der.

  • É fácil, quiseram me empurrar um fit 2021 tenho um 2019. Claro que não topei e já estou procurando um Toyota, Jeep ou VW T Cross. Que a Honda se exploda. Acha que somos otários?

  • Já admirei muito a Honda por não tirar veículos de linha, mas me decepcionou muito com essas retiradas. O que faz a Toyota grande e manter seus veículos, mesmo assim já tirou o Etios, apenas melhorias e mudanças de modelos ganha a confiança e fideliza consumidores.