Destaque Especial Novidades

Conceitos do Salão de Detroit vão de híbridos a drones de passageiros

Mostra tem Honda “Civic híbrido”, conceito SUV da Nissan e até drone que vai a 400 km/h
AirSpaceX Mobi-One (divulgação)

Independente de qual seja o salão do automóvel, os carros conceitos têm presença garantida nos eventos mundo afora, já que são eles que ditam as tendências — trazendo novas tecnologias, adiantando o futuro do design das fabricantes ou mesmo servindo apenas como showcar. No Salão de Detroit não foi diferente, com destaques para o Honda Insight Prototype (versão híbrida do Civic), Nissan Xmotion e até um drone de passageiros chamado de Mobi-One, feito pela startup americana AirSpaceX.

 

Honda Insight Prototype 

O primeiro da lista é o Honda Insight Prototype, que agora é praticamente uma versão híbrida do Civic. Lembra dele no final dos anos 2000? O Insight era um cupê de duas portas de visual futurista e jamais teve o mesmo sucesso de seu principal concorrente “verde”: o Prius. Mas a Honda quer mudar o jogo, pois o novo Insight traz a mesma carroceria do novo Civic, mas com traços diferentes de design, à exemplo dos novos para-choques,  grade dianteira e faróis de leds.

O conjunto híbrido do Insight é formado pelo motor à combustão quatro cilindros 1.5 e propulsor elétrico, cujo sistema é alimentado por uma bateria de íons de lítio localizada no banco traseiro. Com ele, a Honda afirma que o Insight consegue ser ter consumo de apenas 21,2 km/l (ou 50 milhas por galão, no padrão americano).

Na cabine, o Insight também traz semelhanças com o Civic no desenho do painel, trazendo tela de 8 polegadas e painel de instrumentos digital de 7 polegadas, tudo para ampliar a sensação “high tech” do sedã híbrido. Ele terá tecnologias como controlador de velocidade com frenagem automática, leitura de placas de trânsito e assistente de manutenção em faixa. Apesar de ainda ser considerado um protótipo, a versão de produção do Insight não demorará para chegar às ruas.

 

Nissan Xmotion

Já a Nissan levou para Detroit um conceito inédito: o Xmotion Concept, SUV futurista que ditará o rumo de design dos utilitários da Nissan a partir de 2020. A aparência do protótipo é robusta e conta com traços semelhantes a modelos conhecidos, a exemplo dos faróis em formato bumerangue (como o Murano) e a grade dianteira em “V” usada nos lançamentos mais recentes da Nissan, como o Kicks.

Ele tem tamanho de SUV médio, com 4,59 metros de comprimento, 1,94 m de largura e 1,70 m de altura, enquanto o entre-eixos de 2,78 m é generoso para garantir um bom espaço interno. Isso, porque o veículo é um SUV na configuração 4+2, ou seja, quatro adultos viajam com conforto nos bancos dianteiros e traseiro, enquanto a última fileira é suficiente apenas para crianças ou adultos pequenos. Sem revelar muitos detalhes, a Nissan afirma apenas que o utilitário é elétrico, sempre com tração integral.

Assim como manda a “cartilha dos conceitos”, o Xmotion tem portas com abertura invertida “suicidas” e telas flutuantes. Ainda na cabine, chama a atenção o acabamento feito cedro — um tipo de madeira tradicional no Japão, bem como as sete telas, controladas por comandos de voz, gestos e até por movimentos dos olhos, segundo a marca.

 

AirSpaceX MOBi-One

Um modelo nada convencional “estacionou” no Salão de Detroit. Ele não tem rodas, muito menos volante e motor a gasolina. Estamos falando do AirSpaceX Mobi-One, um veículo elétrico VTOL (um modelo cuja decolagem e pouso são verticais), que tem funcionalidade parecida com a de um drone. Porém, ele consegue decolar e pousar como um helicóptero, mas voar como um avião. Isso é ao menos o que promete a startup americana AirSpaceX.

De acordo com a empresa, o Mobi-One consegue voar em trajetos com distâncias de 96 quilômetros de um ponto ao outro, sendo abastecido por carga elétrica proveniente de bateria. O destaque é a velocidade que ele pode atingir: 400 km/h, enquanto a velocidade de cruzeiro fica em 241 km/h, isso sem emitir qualquer poluente. Apesar do tamanho, ele teria capacidade para transportar até quatro passageiros ou até servir como um veículo de carga, podendo levar até 200 kg.

Por fim, o Mobi-One terá dois modos de controle de voo: autônomo ou piloto assistido. A empresa tem como objetivo oferecer uma alternativa em mobilidade (que teria o custo de trajeto de um UberX nos EUA), sendo que o plano inicial é de produzir 2.500 aeronaves até 2026.

Veja mais:

>> Salão de Detroit: esportivos para todos os gostos

>> Confira os peso-pesados do Salão de Detroit

>> Maior e menos “careta”, novo Jetta é revelado em Detroit

Sobre o autor

Diego Dias

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar