Novidades Serviço

DPVAT também será digital como a CNH e licenciamento

Digitalização da documentação fará com que o certificado do DPVAT esteja presente no mesmo aplicativo da CNH e do licenciamento
CDT – Carteira Digital de Trânsito (divulgação)

A fim de facilitar a vida do condutor e digitalizar toda a documentação, o Governo Federal disponibilizará o certificado do seguro DPVAT no mesmo aplicativo que já conta com a versão digital da CNH e do licenciamento.

O documento do seguro contra danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre (DPVAT) é o que formaliza a contratação do seguro DPVAT e é emitido com o CRLV (Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo) após o valor ser pago juntamente com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

A digitalização possibilitará o acesso mais fácil à documentação, que estará presente no aplicativo Carteira Digital de Trânsito, disponível para celulares Android e iOS. “A CDT está deixando de ser uma simples carteira de documentos para se transformar em uma plataforma completa de serviços”, enfatiza o diretor-geral do Denatran, Frederico Carneiro.

“Temos funcionalidades como avisos de recall, alerta de vencimento da CNH, histórico das infrações de trânsito do condutor, compartilhamento do CRLV com outras pessoas e, agora, o seguro DPVAT digital”, reforça o executivo.

A inclusão do documento foi possível graças à parceria entre Serpro, empresa de TI do governo federal, Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e Líder Seguradora, companhia responsável pelas indenizações pelos acidentes de trânsito

“A novidade traz benefícios para todos. É prático para o cidadão, que não precisa mais se deslocar até o Detran e nem esperar chegar a correspondência com o documento. Por outro lado, os Detrans também se beneficiam com a redução do volume de atendimento presencial, digitalização de processos e menor custo com logística, armazenamento e despacho de correspondências”, destaca o gerente do Departamento de Negócio Soluções de Gestão de Trânsito do Serpro, Diego Migliavacca.

Vale o alerta de que, se o seguro DPVAT, o IPVA e a taxa de licenciamento não forem pagos anualmente, o automóvel pode ser impedido de rodar e até apreendido. O seguro obrigatório cobre danos causados a pessoas, transportadas ou não, incluindo motorista, passageiro ou pedestre, com a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito, não importando de quem é a culpa.

>>Top 5 carros mais seguros fabricados no Brasil

>>Carros estão cada vez mais seguros, mas implementação de sistemas é lenta

>>Saiba o preço do seguro dos 5 veículos mais vendidos em junho

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar