Destaque Mercado

Em 2020, Montana ficou 36% mais cara e Camry quase dobrou de preço

Alta do dólar e pandemia fizeram com que carros vendidos no Brasil encarecessem muito, como Chevrolet Montana e Toyota Camry
Chevrolet Montana 2021 [Divulgação]
Chevrolet Montana 2021 [Divulgação]

Em um ano de economia instável e muitas variações cambiais, é de se notar que praticamente nenhum dos carros vendidos no Brasil escapou de pelo menos um aumento de preços. Prova disso é que em apenas um ano carros como Toyota Camry tiveram aumento de 50,3% no preço e Chevrolet Montana encareceu 36,8%.

Com dados fornecidos pela Jato Dynamics ao Auto+, comparamos os preços dos carros vendidos no Brasil em janeiro de 2019 com os praticados agora em janeiro de 2021. A diferença é gritante em muitos casos, especialmente entre os importados, que mais sofreram com a alta do dólar.

Mercedes-AMG G63 [divulgação]
Mercedes-AMG G63 [divulgação]
Em valores cheios, o Mercedes-Benz G 63 AMG foi o carro que mais encareceu entre 2019 e 2020, atingindo R$ 417.000 de reajuste. Contudo, vendo que ele custava R$ 1.126.900 e agora sai por R$ 1.543.900, seu aumento foi de módicos 37% – suficiente para garantir a ele a nona posição no ranking.

Fora da seara premium temos o Toyota Prius com 43,9% de aumento em uno ano, indo de R$ 128.530 para R$ 184.990. Isso fez com que ele não tivesse mais o mesmo preço do Corolla Hybrid e se tornasse ainda mais um modelo de nicho. É uma das explicações para as vendas em queda, além da ameaça do próximo Corolla.

Toyota Prius (divulgação)

É notável também o aumento da Chevrolet Montana LS. Em um ano ela encareceu R$ 20.300, representando 36,8% de aumento. Essa mudança de valores se justifica parcialmente pela aposentadora da versão Sport e a incorporação de novos itens de série na LS. Ainda assim, o preço saltou de R$ 55.190 para R$ 75.490.

Elétricos também sofreram

Entre os elétricos, presença de Chevrolet Bolt e Renault Zoe entre os carros que mais encareceram em 2020. O americano teve salto de 40,5% no preço mediante aumento de R$ 71.000. Com isso, a versão Premier rompeu a barreira dos R$ 200 mil e agora não sai por menos de R$ 246.000.

Chevrolet Bolt EV (divulgação)

Já o Renault Zoe Life foi de R$ 147.990 para R$ 203.678, perdendo o título de carro elétrico mais barato do país. O aumento foi de 37,6%, o maior da gama. Contudo, a versão Intense de R$ 205.678 também sofreu reajuste, ainda que menor (37,1%).

Como a lista traz apenas uma versão de cada carro, sendo ela a com maior reajuste, o Zoe foi representado somente pela versão de entrada.

Carros com maior aumento de preços em 2020

  1. Toyota Camry – 50,3% de aumento
  2. BMW X7 M50i – 46,4% de aumento
  3. Audi RS 6 – 45,3 % de aumento
  4. Toyota Prius – 43,9% de aumento
  5. Chevrolet Bolt Premier – 40,5% de aumento
  6. Lexus NX 300h F-Sport – 38,6% de aumento
  7. Lexus UX 250h F-Sport – 38% de aumento
  8. Renault Zoe Life – 37,6% de aumento
  9. Mercedes-Benz G 63 AMG – 37% de aumento
  10. Chevrolet Montana LS – 36,8% de aumento

>>Em ano de estreia, VW Nivus foi um dos SUVs mais vendidos de 2020

>>Chevrolet Montana 2021: versão única e mais cara que Strada Freedom

>>Esses são os visuais que a Toyota descartou para a nova Hilux 2021

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar