Destaque Novidades

Exclusivo: SUV esportivo Fiat Pulse Abarth sobe no telhado

Tensas discussões internas na Fiat têm colocado SUV esportivo Pulse Abarth em dúvida: neste momento o projeto está congelado, mas pode voltar
Fiat Pulse Abarth [divulgação]
Abarth [divulgação]

Enquanto um carro ainda está em processo de desenvolvimento, é comum que seu projeto seja congelado temporariamente ou até mesmo cancelado. Isso já aconteceu com diversos modelos que foram até flagrados rodando nas ruas. E é justamente essa situação de dúvida que enfrenta agora o Fiat Pulse Abarth.

Desde que foi revelado pela revista Quatro Rodas e depois flagrado pelo Autos Segredos, o Fiat Pulse Abarth é dado como certo no Brasil. Entretanto, algumas dúvidas sobre o modelo começaram a surgir e, neste momento, ele subiu no telhado.

Fontes ligadas à marca ressaltaram que nas últimas semanas as discussões acerca do Pulse Abarth esquentaram fortemente nas diretorias da Fiat. No momento, o projeto foi congelado, ressaltam as fontes. Atualmente ele se encontra em fase de desenhos 3D e validações internas, apesar de alguns testes de rua terem começado.

Pulse Abarth
Fiat Pulse Audace [divulgação]

Custos de um Abarth

O principal motivo para a suspensão temporária dele é o custo. Hoje um Fiat Pulse Impetus, versão mais cara do SUV compacto, com todos os opcionais chega a R$ 120.990. Na versão Abarth, não fica difícil pensar em um preço acima dos R$ 130 mil.

E é aí que o modelo esbarra em dois outros SUVs: Jeep Renegade e o futuro Fiat Fastback. A grande questão é que o trio será equipado com motor 1.3 GSE Turbo flex de 185 cv e 27,5 kgfm de torque que estreou na Toro. Há até uma pequena chance de o Abarth ter mais cavalos.

Pulse Abarth
Fiat Pulse Audace [divulgação]
Ter um trio de SUVs embolados com o mesmo preço pode dificultar especialmente o Pulse Abarth por ser o menor do trio. A pegada esportiva e o visual assinado pela divisão apimentada da marca italiana serão grandes atrativos, mas os custos precisam fechar. E é essa a briga atualmente dentro da Fiat.

Seu custo de produção será mais alto por conta dos acertos de suspensão e direção únicos, para-choques e rodas exclusivos, além de alguns detalhes internos personalizados. Além disso, ele pagará mais imposto por ter motor 1.3 ao invés do 1.0 turbo.

Fiat Pulse [divulgação]

>>Fiat Fiorino 2022 chega por R$ 99.990 e agora independente do Uno

>>Strada CVT automática estreia ainda neste ano no Brasil

>>Fiat Pulse traz o que o Argo tem de melhor e além | Impressões

Sobre o autor

João Brigato

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Por que não, então, uma versão do Fiat Pulse com motor 1.0 turbo acoplado a uma transmissão manual de 6 marchas, visual mais esportivo, teto solar e um pouco mais rebaixado?

    • Sem sentido se ser essa versão, iria ficar mais lento que o com o CVT. O ideal mesmo é o 1.3 GSE, imagina a DELÍCIA e o MONSTRINHO que não vai ser esse carro 💪🏻💪🏻💪🏻💪🏻💪🏻