Destaque Novidades

Ford anuncia fechamento da fábrica em São Bernardo do Campo (SP)

Linha Fiesta e dos caminhões F-4000 e F-350 serão descontinuados ao longo do ano
Ford Fiesta (divulgação)

A Ford anunciou nessa última terça-feira (19) que deixará de produzir em sua planta de São Bernardo do Campo (SP) a linha Fiesta e os caminhões da Série F-350 e F-4000. Com esse anúncio, a Ford Brasil opta por ir na mesma direção que a matriz norte americana teve: a de priorizar SUVs e picapes em sua gama de modelos.

Ford Fiesta (divulgação)

Segundo Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul “A Ford está comprometida com a América do Sul por meio da construção de um negócio rentável e sustentável, fortalecendo a oferta de produtos, criando experiências positivas para nossos consumidores e atuando com um modelo de negócios mais ágil, compacto e eficiente”.

Ford Fiesta (divulgação)

Para o segmento dos caminhões, a Ford diz que tentou por vários meses, medidas e parcerias que pudessem manter a produção no mercado, mas que isso acabou por se tornar inviável financeiramente falando. No entanto, a marca se propõe a manter o sistema de manutenção e garantia dos modelos existentes, conforme fala de Lyle Watters.

Ford Fiesta (divulgação)

Mesmo com a retirada dos modelos em questão, a Ford ainda tem outras iniciativas que fazem parte da reestruturação, em andamento na Ford América do Sul e estas incluem:

– Redução em mais de 20% dos custos referentes ao quadro de funcionários e à estrutura administrativa em toda a região.

– Fortalecimento da linha de produtos, com ênfase em SUVs e picapes, cuja preferência tem crescido entre os consumidores, e encerramento da produção do Focus na Argentina.

– Expansão das parcerias globais, como a recente aliança com a Volkswagen para desenvolver picapes de médio porte.

Ford F-4000 (divulgação)

Com o fechamento da fábrica em São Bernardo do Campo, a Ford ainda vai ter que arcar com os custos de operação que estão orçados em US$ 460 milhões sendo que, desse montante, 100 milhões serão destinados a amortização de ativos, com o restante sendo utilizado para pagar indenizações dos funcionários da fábrica, fornecedores e concessionários. Sendo assim, a Ford vai voltar todo seu esforço para o mercado de SUVs e picapes de modo geral.

Veja mais:

>> Ford Fusion muda pouco e perde versão aspirada

>> Ford EcoSport Titanium perde estepe e agora parte de R$ 103.890

>> Ford Fiesta perde versões e aposenta câmbio Powershift

Sobre o autor

Kleber Silva

Kleber Silva

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva