Destaque Novidades

Ford apresenta na China o SUV grande Equator de oito lugares

Rival de Chery Tiggo 8 e Volkswagen Tiguan Allspace, Ford Equator é um dos maiores SUVs da marca norte-americana
Ford Equator [divulgação]
Ford Equator [divulgação]

Apresentado na China, o inédito Ford Equator é o mais novo irmão do Territory. Pensado para o mercado local, mas com potencial de exportação, ele tem porte avantajado e espaço para oito pessoas. A mira é apontada diretamente para Chery Tiggo 8, Volkswagen Tiguan Allspace, Jeep Grand Commander e JAC T80.

O modelo é inédito em todos os mercados e feito junto da Jiangling. Com 4,90 m de comprimento, 1,93 m de largura, 1,75 m de altura e entre-eixos de 2,86 m, ele é um dos maiores SUVs produzidos pela Ford. Não chega no mesmo nível de Explorer e Expedition, mas é maior que Edge e Territory.

Comparado ao CAOA Chery Tiggo 8, o Equator é 20 cm mais longo, 7 cm mais largo, 5 cm mais alto e tem entre-eixos 16 cm mais cumprido. Isso faz com que o Ford esteja mais próximo da categoria de SUVs grandes do que de médios.

EcoBoost sem Powershift

Para dar conta de todo seu opulento tamanho, o SUV conta com motor 2.0 quatro cilindros turbo EcoBoost. São 224 cv e 36,7 kgfm de torque transmitidos para as rodas dianteiras. Tração integral é opcional, mas não deve ser tão optada pelos consumidores, visto o perfil mais urbano do Ford Equator.

A transmissão é do tipo automatizada de dupla embreagem com seis marchas. Mas fiquem tranquilos, não se trata do problemático câmbio PowerShift que equipou alguns modelos da Ford no Brasil como EcoSport, New Fiesta e Focus.

Ford Equator [divulgação]
Ford Equator [divulgação]
Um dos grandes diferenciais do Ford Equator está na modularidade interna. Ele será oferecido em versões de seis, sete ou oito lugares. Na configuração com menos assentos, há duas poltronas individuais na segunda fileira. Os assentos são largos e há até encosto de cabeça com laterais ajustáveis.

A cabine é moderna com desenho que foge totalmente a outros modelos da Ford. Exemplo disso é a integração da central multimídia com o painel de instrumentos bem ao estilo Mercedes-Benz.

Ford Equator [divulgação]
Ford Equator [divulgação]
A exceção do rotor que funciona como alavanca de câmbio, não há uma peça sequer compartilhada com outros modelos da Ford. Um dos elementos mais exóticos é a combinação de couro bege com madeira e couro lilás no interior – uma das opções que a Ford oferecerá ao Equator na China.

De olho no futuro

Por fora, o SUV segue a nova linguagem visual da marca. Grade frontal gigantesca e ovalada se liga aos faróis por um friso cromado. Por falar nos faróis, eles são divididos e totalmente formados por LEDs. A porção luminosa principal fica no meio do para-choque e conta com três blocos luminosos.

Ford Equator [divulgação]
Ford Equator [divulgação]
A traseira tem um quê de Territory com lanternas ligadas por um friso vermelho parcialmente iluminado. Com tampa grande e vidro pouco inclinado, o Equator mostra o quanto a Ford se preocupou em maximizar o espaço interno.

Ainda não há confirmação de venda do Ford Equator fora da China. Considerando a forte expansão da Ford no mercado de SUVs e a importação do Territory de lá para o nosso país, a vinda do novo SUV não seria grande surpresa.

>>VW Tiguan sobe de preço de novo e ganha pacote Black por R$ 226.830

>>CAOA Chery Tiggo 8 2022 chega mais equipado por R$ 175.620

>>Agora SUV, Ford Fusion deve contar com motor híbrido de 225 cv

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar