Destaque Novidades

Ford Maverick estreia custando mais que Ranger e Toro na Argentina

Pensada para ficar posicionada abaixo da Ranger e concorrer com a Fiat Toro, Ford Maverick estreia com preço alto na Argentina
Ford Maverick no Brasil [divulgação]
Ford Maverick no Brasil [divulgação]

A grande dúvida em relação à Ford Maverick no Brasil é o preço. Pensada para se posicionar abaixo da Ranger e concorrer com a Fiat Toro, a picape intermediária será vendida somente com motor 2.0 turbo. Com isso, sua estreia na Argentina já levantou um temor: ela é mais cara que a Ranger e que a Fiat Toro.

Ao contrário do Brasil que receberá somente a versão Lariat com pacote FX4, a Argentina terá também a presença da variante intermediária XLT. Por ela, a Ford pede 3.929.000 pesos, o que dá R$ 218.978 em conversão direta. Por lá, uma Ranger começa na versão XL 2.5 cabine simples manual por 3.492.000 (R$ 194.659).

No Brasil a mesma versão, com motor diesel custa R$ 199.590. Comparando à Fiat Toro, a situação da Ford Maverick fica ainda mais complicada. A picape brasileira não tem versão Endurance na Argentina, partindo direto da Freedom turbo gasolina de 3.298.000 (R$ 183.900).

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]

Versão que vem para o Brasil

Subindo para a versão Lariat, que será a única oferecida no Brasil, a Ford Maverick já está em pré-venda na Argentina por 4.958.000 pesos – convertido em R$ 276.570. O preço é intermediário entre a Ranger XL cabine dupla diesel 4×4 manual e a XLT cabine dupla diesel 4×2 automática.

Já comparando à Toro, a Ford Maverick Lariat na Argentina fica no meio do caminho entre as versões Volcano diesel e Ranch Diesel. Considerando que no Brasil essa versão fique em R$ 275 mil, ou seja, preço bem próximo da Argentina, a picape da Ford custaria o mesmo que a Ranger XLT diesel com motor 3.2 cinco cilindros.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]
Ou seja, estaria abaixo somente da Ranger Limited topo de linha. Já contra a Fiat Toro, ela seria mais cara que todas as versões oferecidas no Brasil. Hoje a Toro mais cara é a Ultra de R$ 197.990. Até mesmo a versão XLT, que não vem para cá, seria mais cara que a picape da marca italiana.

Resta saber a estratégia de preço que a Ford terá para a Maverick aqui no Brasil. Torcemos para que ela custe menos que a Ranger e no mesmo patamar da Toro para ter o merecido sucesso. Tal qual vem obtendo nos EUA.

>>Nova geração da Ford Ranger estreia antes do Natal

>>Ford Maverick chega ao Brasil em versão Lariat FX4

>>Fiat Toro turbo flex 2022 não é rainha à toa, mas segue bebum | Avaliação

Sobre o autor

João Brigato

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Juro que não entendo a Ford. Vai matar o Bronco e agora o Maverick. Isso se levar em conta que sua rede de concessionárias vai reduzir significativamente fazer as revisões vai ser um martírio.

  • Claramente, mais uma vez, a Ford errou. Nesse preço a Maverick nem fará cócegas na concorrência, assim como o Bronco e Territory. Parece que o oval azul desistiu de vender veículos no resto mundo e vai focar só na sua terra natal. Afinal, fechamento de fábricas tbm ocorreu na Austrália, Europa, Índia etc. Parece que todas as decisões tomadas de lá pra cá tem o objetivo de criar desgosto da marca.

  • Cada vez a Ford se afunda mais.
    A única coisa que vende aqui hoje é Ranger, e mesmo assim despencando em vendas.
    O mercado está cheio de opções, quem quer se arriscar com uma Ford cada dia mais em baixa, que abandonou o país, gerou desemprego, fechou lojas, com problemas de peças e modelos que não vingam, concessionárias quebrando e que matou até a Troller, querendo ser oportunista de ainda ser uma importadora de modelos chineses, argentinos, mexicanos ou uruguaios?

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva