Destaque Novidades Racing

Hamilton vence corrida pouco movimentada na França

Final de semana da corrida foi um dos mais “parados” da temporada
Fórmula 1 (divulgação)

A Fórmula 1 teve um início de fim de semana bastante agitado em Paul Ricard, na França, onde foi disputada a oitava etapa da temporada 2019.

É que a Ferrari resolveu recorrer da absurda punição aplicada a Sebastian Vettel na etapa anterior, que acabou lhe tirando a vitória (acréscimo de 5s ao tempo final de prova, por não dar espaço a Lewis Hamilton).

Fórmula 1 (divulgação)

A análise foi feita na sexta-feira, dia 21, e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) acabou optando por manter tudo como estava. Um evento que começara tão quente prometia bastante para sábado, 22, e domingo, 23, correto? Errado! Dentro da pista, a Fórmula 1 fez na França uma de suas corridas mais chatas do ano.

Lewis Hamilton largou na pole position, disparou na frente e venceu pela sexta vez no ano, a quarta consecutiva. Em função da polêmica da prova anterior, só a Mercedes tem vitórias em 2019 (as outras duas foram de Valtteri Bottas). A Ferrari teve mais um dia pra esquecer, colocando Charles Leclerc em terceiro e Sebastian Vettel em um apagadíssimo quinto lugar.

Entre eles, chegou Max Verstappen, da Red Bull. Digno de nota, mesmo, só a disputa do pelotão intermediário pelo sexto lugar, que acabou sendo conquistado por Carlos Sainz, da McLaren. Esta briga ainda envolveu Daniel Ricciardo, sétimo, Kimi Räikkönen, oitavo, Nico Hülkenberg, nono, e Lando Norris, décimo.

“É uma ótima pista para se pilotar e ser técnico, ganhando assim vantagem sobre os outros”, disse Hamilton, tentando explicável a quase constrangedora vantagem sobre os demais. “Não foi fácil de maneira alguma. Poupei combustível e mantive o motor no lugar. Tive bolhas nos pneus e estava preocupado com isso, mas foi a melhor largada em toda a temporada”.

Bottas, surrado pelo parceiro mais uma vez, chegou na segunda posição, mas não desiste da luta pelo título. “Não aconteceu muita coisa da minha parte. A largada era o melhor lugar para eu atacar, mas aí o Lewis [Hamilton] teve uma boa largada. Ele estava mais rápido e eu não pude acompanhar. Preciso analisar e entender como posso melhorar”, comenta.

“Ele não é imbatível, só preciso trabalhar duro”, avalia Bottas, que pelo menos no quesito autoestima já pode ser considerado o campeão da temporada, não é não? No final da prova, além de distante do companheiro Hamilton, ele ainda tomou pressão de Charles Leclerc, da Ferrari, que cruzou a linha de chegada tentando a ultrapassagem.

“Eu deixei tudo o que tinha na pista”, falou Leclerc. “A primeira parte da prova foi ok, mas a Mercedes estava simplesmente muito veloz. Na segunda parte, nós conseguimos administrar bem os pneus e caçar um dos carros deles. Apenas me faltaram voltas no fim”, contou. A próxima etapa da F-1 é já neste domingo, dia 30, na Áustria.

Sobre o autor

Tiago Mendonça

Tiago Mendonça

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar