Destaque Novidades

Telsa descarta Bitcoin para comprar carros, Fiat e Jeep aceitam soja

Débito? Crédito? Pix? Não, Tesla, Fiat e Jeep decidiram apostar em outras formas de pagamento por seus carros
Jeep Compass Longitude [divulgação]

Se antigamente era preciso um cheque para comprar um carro, agora é possível usar criptomoedas e até mesmo soja para sair de 0km da concessionária. Tesla, Jeep, Fiat e RAM mudaram os métodos de pagamento pelos seus carros, ainda que a marca de elétricos de Elon Musk tenha recuado da tentativa.

A Tesla havia anunciado em março que passaria a aceitar bitcoins para o pagamento de seus modelos 0km. Contudo, pouco mais de um mês depois, Elon Musk decidiu dar um passo atrás e não aceitar mais a modalidade.

A justificativa do executivo é que o processo de mineração das moedas virtuais tem causado grandes prejuízos ao meio ambiente. Mineração de bitcoin é o processo onde um usuário faz as validações entre as transações através de enigmas. Isso tem consumido 121,36 terawatt-hora (cada terawatt é 1 bilhão de kilowatts).

Tesla Model 3 [divulgação]
Tesla Model 3 [divulgação]
É energia suficiente para abastecer toda a Argentina que tem 45 milhões de habitantes. Essa corrida pela mineração de bitcoin só deverá diminuir, apontam economistas, se o valor da moeda cair. A retirada do método de pagamento na Tesla fez a moeda despencar em 10% em seu valor de mercado.

Fiat e a soja

Já no caso da Stellantis, as marcas Jeep, Fiat e RAM passarão a aceitar pagamento de seus carros com soja. As operações conhecidas como barter trade (troca ou permuta) estarão disponíveis para Toro, Strada (menos Volcano), Renegade, Fiorino, Compass, Wrangler, Grand Cherokee, 1500 e 2500.

Fiat Toro Ultra [divulgação]
Fiat Toro Ultra [divulgação]
O pagamento é fixo e liquidado em soja, possibilitando ao agronegócio uma facilidade na hora da compra de um carro novo. “A modalidade da operação barter trade será uma maneira ágil para fomentar negócios com produtores rurais, uma vez que utilizará uma modalidade de pagamento com a qual eles já estão familiarizados”, afirma Fabio Meira, diretor de Vendas Diretas da Stellantis.

“O agronegócio é um parceiro estratégico com o qual queremos manter um relacionamento estável e duradouro. Por isto, estamos adotando o mesmo mecanismo de pagamentos com o qual o setor já está acostumado”, complementa o Diretor.

RAM 2500 [divulgação]
RAM 2500 [divulgação]

>>Jeep Renegade e Fiat Strada são os campeões na venda direta em abril

>>Novos Tesla Model S e Model X adivinharão a hora de engatar a ré

>>Fiat Uno agora é vendido somente em uma versão. Fim está próximo?

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar