Destaque Novidades

Gigantesco Grand Wagoneer coloca Jeep na briga com Mercedes e BMW

Novo SUV topo de linha da Jeep, o Grand Wagoneer, carrega sete pessoas, tem base da RAM 1500 e luxo digno de Merceeds e BMW
Jeep Grand Wagoneer [divulgação]
Jeep Grand Wagoneer [divulgação]

Apresentado ainda em forma de conceito, o Jeep Grand Wagoneer está praticamente pronto para chegar ao mercado. Derivado da picape RAM 1500, o SUV gigantesco brigará com Mercedes-Benz GLS, BMW X7, Lincoln Navigator e Cadillac Escalade quando chegar às concessionárias norte-americanas em 2021. Venda no Brasil ainda não foi confirmada.

Mirando o público estadunidense que aprecia SUVs de porte realmente grande, o Grand Wagoneer se posicionará acima do Grand Cherokee como modelo mais luxuoso da Jeep. Haverá ainda o Wagoneer com entre-eixos encurtado e comprimento reduzido para enfrentar Ford Expedition e Chevrolet Tahoe.

Jeep Grand Wagoneer [divulgação]
Jeep Grand Wagoneer [divulgação]
Grande Jeep

Tipicamente Jeep, o Grand Wagoneer tem carroceria quadrada e bastante robusta. Algumas influências da RAM aparecem no formato dos faróis e no desenho do capô. Há também uma ligação com o passado no formato da grade do SUV grande, mas que ainda conta com as típicas sete fendas da Jeep.

O para-choque tem desenho semelhante ao do Grand Cherokee e ao do Compass, com direito a ganchos de reboque na parte inferior: típicos dos modelos Trailhawk. Tanto os finos faróis quanto as elegantes lanternas traseiras são conectadas, mostrando que o Grand Wagoneer já segue a tendência de design dos atuais SUVs.

Como o novo modelo mira no segmento de luxo, não há o nome Jeep escrito em nenhum canto do SUV. Apenas Wagoneer ou Grand Wagoneer. Para deixar claro que trata-se de um modelo estadunidense, a marca colocou a bandeira dos EUA junto ao nome do modelo nas portas.

Game changer

Ao abrir a porta é possível ver como o jogo do Grand Wagoneer é mais alto que o de outros Jeep já fabricados até hoje. A cabine é luxuosa, recheada de mimos eletrônicos e superfícies decoradas com couro, madeira ou metal. Destaque para o console central alto que divide bem a área para cada passageiro dianteiro.

[divulgação]
[divulgação]
Por dentro, o Jeep tem nada menos do que sete telas. A central multimídia de 12,1 polegada só não é maior que o painel de instrumentos totalmente digital com 12,3 polegadas. Como nos Land Rover e no CAOA Chery Tiggo 7, uma outra tela faz o papel de controle de ar-condicionado e diversos sistemas do carro.

A Jeep ainda instalou uma tela à frente do passageiro e mais duas na parte traseira para controle e entretenimento dos passageiros da segunda fileira. Por fim, a última tela fica entre os bancos da segunda fileira para controle de ar-condicionado e de demais ajustes.

Híbrido

A Jeep ainda não detalhou quais serão as motorizações empregadas no Grand Wagoneer e no Wagoneer. Ela adiantou-se apenas ao afirmar que o conceito é híbrido, o que provavelmente contempla o conjunto eletrificado que estreará no novo Wrangler 4Xe. A versão de produção deverá compartilhar os motores com a RAM 1500, incluindo versões diesel.

>>Jeep Renegade pode ganhar versão das Fiat Strada e Toro

>>Ford Territory encarará somente versões mais caras do Jeep Compass

>>RAM 1500 TRX é a nova caminhonete mais potente do mundo

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva