Curiosidades Destaque

Kia Rio e outros 5 hatches que morreram com uma geração no Brasil

Com vida vezes longa, vezes breve, esses cinco hatches morreram depois de uma geração, como o Kia Rio – cada qual por um motivo diferente
Kia Rio [divulgação]
Kia Rio [divulgação]

Não são todos os hatches que são tão longevos como o Volkswagen Gol, ou que tem chance de ter várias gerações como os Peugeot da família 200 (206, 207 e 208). Alguns, como o Kia Rio, tem trajetória curta e morrem depois de apenas uma geração. O hatch coreano, por exemplo, durou pouco mais de um ano aqui no Brasil.

Mas e outros modelos que não passaram da primeira encarnação? Listamos aqui outros cinco hatches, além do Kia Rio, que foram vendidos no Brasil apenas em uma geração. Os modelos da lista, contudo, tiveram pelo menos uma reestilização durante sua carreira por aqui. Ao contrário do que aconteceu com o Kia Rio.

Volkswagen Fox

Volkswagen Fox Connect (divulgação)

Um dos mais importantes e emblemáticos projetos da Volkswagen do Brasil, se despediu do mercado com uma nota de rodapé em um release do T-Cross. Produzido entre 2003 e 2021, o hatch compacto chegou a ser vendido na Europa. Marcou o mercado pelo ótimo espaço interno e pelo estilo altinho tipo minivan. Teve três reestilizações durante sua carreira.

Chevrolet Agile

Chevrolet Agile [divulgação]
Controverso em seu lançamento por usar plataforma do Corsa de 1994 e pelo estilo nada arrebatador, o Chevrolet Agile cumpriu seu papel. Graças a ele, o desenvolvimento dos novos compactos da GM foi possível. Ele trazia acabamento refinado e espaço interno interessante. Foi produzido entre 2009 e 2016 na Argentina, com uma reestilização pouco antes de sair de linha no Brasil, em 2014.

Fiat Punto

Fiat Punto [divulgação]
Fiat Punto [divulgação]
Com a ideia de fazer um hatch compacto mais refinado que o Palio para atuar entre ele e o Stilo (depois o Bravo), a Fiat passou a fabricar no Brasil o Punto. Terceira geração do modelo na Europa, ele chegou ao Brasil com toda pompa de um carro superior, com direito a uma versão esportiva. Foi feito entre 2007 e 2017 com uma reestilização no meio do caminho.

Nissan March

Nissan March [divulgação]
Nissan March [divulgação]
Ainda que o Nissan March esteja atualmente em sua quinta geração, o Brasil só recebeu o hatch compacto japonês durante sua quarta encarnação. Ele iniciou sua carreira por aqui em 2011 ainda importado do México. No lançamento da reestilização em 2014, o March ganhou passaporte brasileiro. Hoje, sua plataforma é aproveitada pelo Kicks e pelo Versa.

Chevrolet Celta

Kia Rio
Chevrolet Celta (divulgação)

Outro modelo da Chevrolet a usar a plataforma do Corsa de 1994 que só durou uma geração. O Celta nasceu do projeto Arara Azul que previa um carro barato e prático para brigar com Ford Ka e Fiat Uno. Pecava pelo acabamento simplório, mas tinha boa condução e era robusto. Teve duas reestilizações em seus 15 anos de carreira entre 2000 e 2015.

>>Cinco carros exóticos que foram resultado de parcerias inusitadas

>>Os carros 1.0 aspirados mais caros à venda no Brasil

>>Dez carros conceito mais feios que suas versões de produção

Sobre o autor

João Brigato

4 Comentários

Clique aqui para comentar