Destaque Novidades

Lifan oficialmente morta não produz carros desde novembro na China

Depois de praticamente sumir do Brasil, situação da Lifan na China ficou insustentável e agora marca entra para a história
Lifan X70 [divulgação]
Lifan X70 [divulgação]

Assolada por uma forte crise financeira, problemas de gestão e produtos aquém dos rivais, a fabricante chinesa Lifan foi oficialmente declarada morta nessa semana. A operação brasileira já estava cambaleante nos últimos dois anos, mas a derrocada da marca aconteceu na China.

Apesar de ser uma das mais antigas marcas do oriente, tendo iniciado sua trajetória com motocicletas, a Lifan não evoluiu rapidamente como concorrentes como JAC, Chery e Geely. As vendas foram baixando ano a ano, a falta de novidades pesou e a marca perdeu espaço.

Lifan X60 (divulgação)

Apesar de ter atuação global com operações no Brasil e em outros países emergentes, inclusive com produção no Uruguai, a Lifan não fabrica um carro sequer desde novembro. No mês anterior foram feitos apenas 145 carros somente na China, já que as outras fábricas estavam paralisadas há meses.

Estava claro que a situação da Lifan ia de mal a pior. Ela entrou com pedido de falência para o governo chinês após divulgar dívida de mais de 17,1 bilhões de yuan (R$ 13,3 bilhões), algo bem superior ao seu valor de mercado que, em setembro, era de 16,3 bilhões (R$ 12,7 bilhões).

Lifan X80 (divulgação)

Somente agora o pedido de falência foi aceito, contudo, apesar da proposta de reorganização e retomada, são poucas as chances de que a Lifan não seja dissolvida de vez, como indica o Finace Eastmoney. No entanto, há uma luz no fim do túnel.

Recentemente a Geely demonstrou interesse em tomar parte da Lifan afim de manter a produção de modelos elétricos. Ainda não há nada concreto além das intenções da gigante chinesa que hoje é dona da Volvo, Lynk & Co, Polestar, Lotus e Proton.

Lifan X80 (divulgação)

Enquanto isso aqui no Brasil, a Lifan mantém seu site ativo, concessionárias abertas, mas não importa mais carros há cerca de um ano. O site anuncia os SUVs X80 e X60, além de unidades 2018 supostamente 0 km do sedã 530. As revendas sobrevivem agora com a revenda de carros usados.

>>Avaliação: JAC T60 aposta em porte de Compass ao preço de Renegade

>>CAOA Chery sobe preços de Tiggo 2, Tiggo 5X, Tiggo 7 e Arrizo 5

>>Ford Territory encarece R$ 14 mil na versão de entrada

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar