Avaliação Destaque Novidades

Logan CVT: sedã aventureiro?

Linha 2020 tem câmbio continuamente variável e visual incrementado; confira se vale a pena pagar mais de R$ 70 mil pelo modelo
Renault Logan 2020 (Auto+)

Um dos pontos que mais chama a atenção na linha 2020 do Renault Logan, além da inclusão do câmbio CVT, é o visual das verões mais caras, que têm suspensão elevada e apliques plásticos nos para-lamas. A solução é de gosto duvidoso, é verdade, mas não dá para negar o pioneirismo, afinal, ninguém oferece nada parecido no mercado brasileiro.

Mas deixando as questões visuais de lado, hora de falar da transmissão continuamente variável disponível nas versões mais caras. Trabalhando sempre em conjunto com o motor 1.6 Flex de até 118 cv, seu comportamento deixou o carro mais lento em retomadas. No vídeo abaixo, você confere a avaliação completa do Logan, que passou ainda por mudanças internas e teve inclusão de equipamentos. Saiba mais:

Veja mais:

>> Renault Sandero e Logan ganham reestilização e mais equipamentos na linha 2020

>> Latin NCAP testa novo HB20 e dupla Sandero/Logan

>> Renault Logan ganha versão Stepway na Rússia

 

Sobre o autor

Benê Gomes

Benê Gomes

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva