Destaque Especial Novidades

Maior e menos “careta”, novo Jetta é revelado em Detroit

Sedã terá motor 1.4 de 150 cv e novo câmbio automático de 8 marchas
VW Jetta (divulgação)

Pouco mais de um mês de revelar os desenhos do novo Jetta, a Volkswagen fez o que já tinha prometido: apresentou a sétima geração do sedã médio por completo no Salão de Detroit, nos Estados Unidos.

Assim como as projeções já adiantavam, o novo Jetta traz desenho mais esportivo do que a geração anterior, criticada pelo estilo um tanto sóbrio — a qual já era mais conservadora do que o modelo de 2010. A sétima geração do Jetta agora é baseada na plataforma MQB, a mesma utilizada pelo Golf.

VW Jetta (divulgação)

Isso quer dizer que o modelo está, segundo a Volks, com maior espaço interno, com melhores números de consumo de combustível e maior capacidade para receber os mais modernos recursos de tecnologia. Para se distanciar do Virtus, a sétima geração do Jetta ficou maior em todas as medidas: ele tem 4,70 m de comprimento (4,3 cm a mais), 1,73 m de largura (+ 2,1 cm), 1,45 m de altura (+ 0,6 cm), enquanto o entre-eixos ganhou outros 3,5 cm, passando para 2,68 m.

VW Jetta (divulgação)

Visualmente, o novo Jetta tem visual que mescla Passat e Virtus. A dianteira traz capô curvo e cheio de vincos, faróis de led em “C” integrados à grade (mais larga), enquanto as laterais possuem janela espia e um vinco ascendente que termina nas lanternas. Na traseira a tampa do porta-malas tem spoiler integrado e está mais curta, e a lanterna tem “um quê” de Virtus e Audi A4. No geral, o Jetta adotou a nova moda de perfil cupê usada atualmente entre os sedãs.

É na cabine que estão as maiores mudanças, vide o painel de desenho horizontal e com central multimídia voltada ao motorista e em posição mais elevada. Aparentemente, há o uso de melhores materiais de acabamento, além de iluminação ambiente em 10 cores e, claro, a adoção do novo painel de instrumentos digital configurável nas versões topo de linha.

Debaixo do capô, a Volkswagen confirmou que o Jetta terá o 1.4 TSI de 150 cv e 25,4 kgfm de torque, com opções de câmbio manual de seis marchas ou a inédita caixa automática de oito velocidades para o mercado norte-americano.

Entre os equipamentos, ele terá como destaque a frenagem autônoma de emergência, alerta de ponto cego, assistente de permanência em faixa, controlador de velocidade adaptativo, entre outros.

O novo Jetta estará à venda a partir do segundo trimestre nos Estados Unidos, sendo que no Brasil o seu lançamento ainda não foi confirmado — porém, não seria surpresa se o sedã fosse lançado por aqui no Salão do Automóvel deste ano, em novembro.

Veja mais:

>> Civic 2018 agora tem multimídia em todas as versões

>> Volkswagen revela Virtus, o sedã do Polo

>> Avaliação: Audi A3 2.0 Ambition, um sedã esportivo discreto

Sobre o autor

Diego Dias

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar