Destaque Mercado

Mais Cinco versões alternativas de carros brasileiros na China

Ter duas sócias na China provocou em diversas fabricantes a necessidade de fazer dois carros iguais, mas diferentes
Volkswagen Tiguan X [divulgação]
Volkswagen Tiguan X [divulgação]

A primeira parte da lista com as versões alternativas chinesas de carros vendidos no Brasil mostrou algumas surpresas. A Toyota, por exemplo, tem diversos Corollas para chamar de seu. Ao mesmo tempo em que a Honda tem uma variante diferente do HR-V. Até mesmo a Kia faz outro tipo de Cerato por lá.

Nessa segunda parte, Honda e Toyota ainda aparecem com suas versões alternativas, como culpa da presença de duas sócias atuando no mesmo país. Confira mais cinco carros diferentes

Volkswagen Tiguan X

Durante sua primeira geração, o Volkswagen Tiguan não teve derivados. Mas foi a chegada da segunda encarnação em 2016 que o modelo passou a ser um gerador de outros carros. Tudo começou com o alongado Allspace, que é vendido no Brasil. Mas lá na China, existe o Tiguan X, que é vendido única e exclusivamente por lá desde 2020.

carros
Volkswagen Tiguan X [divulgação]
Diferentemente do alongado Allspace, o Tiguan X tem zero foco familiar. Ele é a versão cupê do SUV mais vendido da Volkswagen no mundo. A dianteira é a mesma do modelo reestilizado, mas a traseira é bem diferente. Teto com queda suave e lanternas conectadas marcam o estilo do modelo. Há potencial internacional, mas por enquanto ele fica só na China.

Toyota Vios

Ainda que esteja sob risco de vida no Brasil, o Toyota Yaris segue firme e forte na China onde conta com diversas variantes alternativas. A mais diferente delas é o Vios. O modelo começou a ser vendido na China em 2016 como hatch, já que a outra sócia da Toyota vendia a versão sedã como Yaris.

Toyota Vios [divulgação]
Toyota Vios [divulgação]
Tudo mudou em 2017 quando ambas passaram a vender variante sedã e hatch, tanto do Yaris quanto do Vios. O que diferencia os modelos é basicamente o design externo e algumas linhas do interior. Vale lembrar que o Yaris chinês e o Vios são ambos carros baseados no Yaris vendido no Brasil, que é diferente do modelo europeu.

Honda Breeze

Enquanto no caso do HR-V e do XR-V é a Dongfeng Honda que produz a versão alternativa, a situação da dupla CR-V e Breeze é completamente invertida. O modelo é feito pela Guangqi Honda e é exclusivo da China, como o caso do XR-V. O Breeze nada mais é que um CR-V com visual um pouco mais ousado.

Honda Breeze [divulgação]
Honda Breeze [divulgação]
Em relação ao SUV médio vendido no Brasil, o modelo chinês tem dianteira com faróis mais finos e cromado na parte superior. A grade é menor e o para-choque tem aspecto mais esportivo, com menor área pintada em preto. Na traseira, as lanternas recebem lente escurecida e são menores. Já a tampa do porta-malas tem menos vincos.

Toyota Wildlander

Concorrente do Honda Breeze, o Toyota Wildlander segue pela mesma fórmula do rival: é um RAV4 com frente idêntica ao Suzuki ACross. Apesar de confusa, a situação é bem clara. Toyota e Suzuki tem acordo de cooperação na Europa e Índia para vender modelos uma da outra. Por isso na Europa existem modelos como Suzuki ACross e Swace, que são Toyotas rebatizados.

Toyota Wildlander [divulgação]
Na China, a GAC Toyota pegou o RAV4 da FAW Toyota, usou a frente do Suzuki ACross e modificou as lanternas traseiras para criar o Wildlander. O interior de todos esses modelos é idêntico, tal qual seu conjunto mecânico híbrido, o mesmo oferecido no Brasil.

Hyundai ix35

Existem somente dois países no qual o Hyundai ix35 ainda está vivo: Brasil e China. Parte de uma geração de carros jurássicos, o ix35 sobrevive no Brasil enquanto a legislação permitir. Mas na China ele está bem atualizado. A segunda geração foi lançada em 2017 utilizando toda base do modelo original.

Hyundai ix35 [divulgação]
Hyundai ix35 [divulgação]
O estilo, entretanto, mudou completamente. As linhas arredondadas foram trocadas por uma carroceria mais parruda e quadrada, com direito a vidro traseiro da coluna C conectado ao traseiro como no Ford EcoSport. Ele foi reestilizado em 2020, quando ganhou faróis full-LED e lanternas traseiras conectadas. Por lá, usa motor 2.0 do Creta.

>>Cinco vezes que as marcas tiveram preguiça de desenvolver seus carros

>>5 estranhas versões alternativas de carros brasileiros na China

>>Cinco carros com traseiras verdadeiramente polêmicas

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar