Destaque Novidades

Maverick Hybrid não fica no pátio para Ford empurrar versão mais cara

Estratégia visa privilegiar vendas das versões mais caras da Ford Maverick, que são justamente as não híbridas
Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]

Com a produção finalmente iniciada no México, a Ford começa sua estratégia de vendas para a picape Maverick. Entusiasmada com o número de reservas, mas ainda de olho na lucratividade, a Ford vai tentar empurrar os consumidores para as versões mais caras da rival da Fiat Toro.

Segundo informações do Maverick Truck Club, a Ford não terá estoque da Maverick Hybrid em suas concessionárias nos Estados Unidos. A ideia é oferecer somente as versões EcoBoost a pronta entrega. Quer a picape híbrida? Faça encomenda e aguarde a entrega. A ideia é atrair clientes pelo preço da variante eletrificada, mas vender o modelo turbo mais caro.

Preços da Maverick

Apenas como critério de comparação, a Ford Maverick mais barata é a XL Hybrid de US$ 19.995 (R$ 104.501). Enquanto a mesma versão com motor 2.0 turbo do Bronco Sport sai por US$ 21.080 (R$ 110.172). Uma diferença de US$ 1.085 (R$ 5.671).

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]
Na versão intermediária XLT a diferença de preço sobe. Ela começa em US$ 22.280 (R$ 116.410) com motor híbrido e salta a US$ 23.365 (R$ 122.079) com o motor turbo. Na luxuosa Maverick Lariat, os custos são de US$ 25.490 (R$ 133.118) no modelo eletrificado e de US$ 26.575 (R$ 138.785) no turbinado.

Dois corações

Vale lembrar que a Ford Maverick Hybrid é equipada com o motor 2.5 quatro cilindros aspirado de 164 cv e 21,4 kgfm de torque ligado a um elétrico de 128 cv e 23,9 kgfm de torque. É o mesmo conjunto do Escape Hybrid que, combinado, entrega 193 cv.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]
Segundo a Ford, a Maverick com esse conjunto mecânico tem consumo urbano de 17 km/l com gasolina. É média semelhante à do Toyota Corolla Cross Hybrid abastecido com etanol. Já as versões mais caras usam o 2.0 EcoBoost quatro cilindros turbo de 253 cv e 38,3 kgfm de torque, é pouco a mais que os 240 cv e 38 kgfm do Bronco Sport com o mesmo motor.

As versões 2.0 são as únicas que podem contar com tração nas quatro rodas. Já a transmissão é CVT na Maverick Hybrid e automática de oito marchas na picape turbo. No Brasil, a Fiat Toro deve enfrentar somente a variante 2.0 da caminhonete intermediária da Ford.

>>Fiat Toro turbo flex 2022 não é rainha à toa, mas segue bebum | Avaliação

>>Fiat Pulse terá interior com peças de Toro, Argo e até Jeep Compass

>>Ford Territory 2022 perde versão SEL e sobe de preço para R$ 214.990

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva