Destaque Novidades

Mercedes-Benz terá rival para Tesla Model 3 e BMW i3 só em 2024

Equivalente ao Classe C, mas no mundo dos elétricos, Mercedes-Benz EQC Sedan quer briga com Tesla Model 3 e BMW i3
Mercedes-Benz Classe C 2022 [divulgação]
Mercedes-Benz Classe C 2022 [divulgação]

A corrida dos carros elétricos está cada vez mais acirrada. Todas as marcas na Europa farão a virada elétrica nas próximas décadas e precisam galgar espaço nos diversos segmentos antes que rivais mais novas façam. Mas, para barrar o Tesla Model 3 e o recém-chegado BMW i3, a Mercedes-Benz só terá um equivalente elétrico em 2024.

A família EQC da Mercedes-Benz está crescendo e rápido. Contudo, esse segmento de alto volume e que tem feito a Tesla nadar de braçadas terá o inédito Mercedes-Benz EQC Sedan somente daqui há dois anos. Só que isso fará bem ao modelo, pois ele já estará amparado por uma nova base.

Hoje, todos os modelos elétricos da alemã usam a plataforma MRA II, que é a mesma usada pelos carros a combustão. Ou seja, ela é adaptada para receber baterias e todo sistema elétrico. É assim com EQE e EQS, por mais que eles não se pareçam em nada com Classe E e Classe S. Mas isso fica claro em EQA e EQB, que são idênticos aos GLA e GLB.

Mercedes-Benz EQE [divulgação]
Mercedes-Benz EQE [divulgação]
Por isso, a Mercedes-Benz prepara a nova base MMA para 2024, coincidentemente o na de lançamento do EQC Sedan. A plataforma modular será pensada para carros elétricos, mas poderá ser usada também por modelos a combustão. Ou seja, uma pouco provável próxima geração do Classe C poderia usar essa plataforma do EQC Sedan.

Com essa rápida mudança, a marca alemã promete que até 2025, todos os seus carros a combustão terão um equivalente elétrico. Em um primeiro momento, modelos como EQC Sedan e Classe C conviverão harmonicamente como já acontece com Classe E e EQE, Classe S e EQS ou até GLA e EQA ou GLB e EQB.

Mercedes-Benz EQS [divulgação]
Mercedes-Benz EQS [divulgação]
Contudo, quando finalizar o ciclo de vida do modelo a combustão, o elétrico também mudará de geração e eles serão unificados em somente um carro. A dúvida que resta é se a Mercedes-Benz seguirá com o nome EQ seguido de alguma letra ou o sistema de Classes.

>>Mercedes-AMG GT 4 ganha série especial de 843 cv

>>Mercedes-Benz aumenta garantia dos carros no Brasil, mesmo os usados

>>Classe T é o Fiat Fiorino da Mercedes, mas com luxo de Classe A

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar