Destaque Novidades Racing

Mercedes faz história e Bottas lidera Mundial de F-1

Finlandês acumula 87 pontos no campeonato, um a mais que Hamilton
(divulgação)

Quem diria que um campeonato que prometia tanto equilíbrio pudesse ter mais do mesmo. Equipe dominante do Mundial de Fórmula 1 desde 2014, a Mercedes continua fazendo história. Neste fim de semana, no GP do Azerbaijão, conquistou sua quarta dobradinha consecutiva em quatro corridas.

Isso representa o melhor início de temporada de uma equipe em todos os tempos, superando o feito da poderosa Williams de 1992. A diferença é que – se naquela época a Fórmula 1 assistia ao amplo domínio de Nigel Mansell sobre seu companheiro de equipe Ricardo Patrese – desta vez as coisas parecem bem mais equilibradas.

Valtteri Bottas surgiu com ânimo renovado em 2019 e está finalmente fazendo frente ao pentacampeão Lewis Hamilton. Na corrida do Azerbaijão, Bottas largou na pole position pela segunda vez consecutiva e voltou a vencer, apesar da pressão do parceiro de Mercedes, que partiu pra cima nas voltas finais.

O resultado deixou Bottas e Hamilton empatados em número de vitórias neste ano, duas pra cada, e permitiu ao finlandês reassumir a liderança do campeonato com 87 pontos, um a mais do que Hamilton. A Mercedes marcou quase todos os pontos disponíveis até aqui: só faltou o bônus de melhor volta (conquistado duas vezes por Charles Leclerc e uma por Pierre Gasly).

(divulgação/Steve Etherington)

Por falar em Leclerc, o piloto da Ferrari protagonizou uma das cenas mais desesperadoras do ano, ao bater no trecho mais estreito da Fórmula 1, a subida do castelo de Baku, na parte final do treino de classificação. Largando apenas em nono, o monegasco veio ganhando posições, chegou a liderar em função da estratégia, mas acabou em quinto.

No geral, a Ferrari teve atuação bem discreta, com Sebastian Vettel em terceiro. Max Verstappen levou a Red Bull ao quarto lugar. Diferentemente do que ocorreu nos últimos anos, desta vez o GP do Azerbaijão foi bastante monótono, pouco movimentado. O único incidente realmente digno de nota acabou envolvendo Daniel Ricciardo, vencedor de 2017.

O piloto da Renault estava brigando para marcar pontos, mas calculou mal uma ultrapassagem sobre Daniil Kvyat e passou reto. Atrapalhado pela espalhada de Ricciardo, Kvyat também perdeu o contorno de curva e ficou preso logo atrás do piloto australiano. Sem se dar conta de que havia alguém atrás dele, Ricciardo deu ré em cima do carro de Kvyat.

A cena bizarra – digna de estacionamento de supermercado – rendeu a Ricciardo uma punição de três posições no grid de largada do GP da Espanha, marcado para 12 de maio. O australiano reconheceu o erro e pediu desculpas ao russo, que apesar da frustração, tentou brincar com a situação. “Vou comprar um espelho retrovisor pra dar de presente pra ele”.

Veja mais:

>> Sabia que os carros de F-1 podem dar choque?

>> Último Pagani Huayra é produzido com pintura da F-1 de Hamilton

>> Mercedes-AMG E 63 S: o sedã de 612 cv que engole pistas

Sobre o autor

Tiago Mendonça

Tiago Mendonça

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar