Curiosidades Destaque

Por que Mustang, Camaro e Eclipse se corromperam e viraram SUV?

Além de Ford Mustang, Chevrolet Camaro e Mitsubishi Eclipse, que agora também podem ser um SUV, o nome Maverick se tornou o de uma picape
Chevrolet Camaro e Chevrolet Blazer [divulgação] SUV
Chevrolet Camaro e Chevrolet Blazer [divulgação]

O mundo agora é do SUV. Novos utilitários são lançados a todo tempo, não somente para substituem hatches e sedãs, mas qualquer tipo de categoria agora parece sucumbir a eles. Quer prova maior disso do que o surgimento Toyota Corolla Cross? Ou a substituição do Nissan March pelo Magnite? Por isso pode até não parecer tão estranho que exista uma versão SUV de Ford Mustang, Chevrolet Camaro e Mitsubishi Eclipse.

Cada um dos três tenha passado pelo processo de SUVzação de maneira diferente. Contudo, todos eram esportivos que foram convertidos em SUV de alguma maneira. Mas quais os motivos para isso e por que as marcas corromperam seus esportivos em utilitários?

Ford Mustang (esportivo) e Mustang Mach E (elétrico)

Já havia alguns anos que a Ford estudava ampliar a família Mustang. A princípio seria lançado um modelo de quatro portas, nos moldes de Mercedes-Benz CLS e Porsche Panamera. Mas com a eletrificação global e a febre dos utilitários, o rumo mudou. Assim, o Mustang se tornou um SUV elétrico.

Batizado de Ford Mustang Mach E, o modelo compartilha com o Mustang original apenas o nome, logotipos e inspiração visual. Trata-se de um SUV totalmente elétrico com plataforma e motorização completamente diferente do muscle-car.

O Mach E, surpreendentemente, tem medidas parecidas com as do Mustang: são 4,72 m de comprimento, 1,88 m de largura e 1,60 m de altura. O cupê, por sua vez, tem 4,78 m de comprimento, 1,91 m de largura e 1,38 m de altura.

Já o que acontece debaixo do capô que é diferente. O Mustang Mach E Possui ao todo quatro versões: Standard Range de 270 cv, Extended Range de 294 cv ou de 351 cv e a GT de 487 cv. Já o Mustang tem como opões motores 2.3 EcoBoost quatro cilindros turbo de 314 cv e V8 5.0 de 460 cv. Existem ainda outras variantes de motor V8 com mais potência. Incluindo o Mach 1 recentemente lançado aqui no Brasil.

Chevrolet Camaro (esportivo) e Chevrolet Blazer (SUV)

Diferentemente do caso do Mustang e do Mach E em que fica claro quem é o SUV de quem, na situação da GM o parentesco é mais distante. Lançado em 2019, o Chevrolet Blazer se tornou a alternativa da marca norte-americana ao Ford Edge. Era a aposta da Chevrolet no segmento de SUVs grandes com pegada leve esportiva.

Chevrolet Blazer [divulgação] SUV
Chevrolet Blazer [divulgação]
E esportivo dentro da Chevrolet, é o Camaro. Desde que o novo Blazer foi apresentado, ele sempre foi visto como um Camaro SUV. O visual deixa isso bem claro no desenho da dianteira, que segue a mesma linguagem visual entre os dois.

Contudo, é na cabine que Blazer e Camaro mostram seu parentesco. As saídas de ar circulares e baixas, posicionadas logo à frente da manopla de câmbio, são as mesmas entre os dois modelos. Até mesmo o visual geral do painel é compartilhado entre eles. Ainda assim, o volante é diferente, deixando o Blazer com mais pose de SUV.

Se no caso de Mustang e Mustang Mach E os níveis de potência e performance são até que parecidos, Camaro e Blazer não poderiam ser mais distantes um do outro. O SUV grande conta com motores 2.5 aspirado e 2.0 turbo, ambos quatro cilindros. Há ainda uma opção V6 3.6, mas todos menos potentes que o Camaro.

O muscle-car, por sua vez, tem motor 2.0 quatro cilindros turbo, mas com 275 cv contra 230 cv do Blazer. Há ainda motor 6.2 V8 de 461 cv e versões com ainda mais potência em variantes focadas em performance na pista – mesma estratégia do Mustang.

Chevrolet Camaro [divulgação
Chevrolet Camaro [divulgação

Mitsubishi Eclipse (esportivo) e Eclipse Cross (SUV)

Enquanto no caso do Mustang e do Camaro suas versões SUV convivem pacificamente com os esportivos, o Mitsubishi Eclipse não teve a mesma sorte. Produzido entre 1989 e 2011 como um cupê de duas portas com tração dianteira, o nome voltou a ser usado em 2017 pela Mitsubishi. Isso tudo junto do sobrenome Cross.

Esse caso foi a conversão completa do Eclipse em SUV e sem qualquer tipo de elemento que lembre o modelo original. Ao ver um Mach E, é possível identificar o visual do Mustang – mesmo efeito que o Blazer tem sobre o Camaro. Mas entre Eclipse e Eclipse Cross não há qualquer tipo de ligação entre o original e o SUV além do nome.

Mitsubishi Eclipse Cross [divulgação] SUV
Mitsubishi Eclipse Cross [divulgação]
Lançado para preencher o espaço entre o ASX/Outlander Sport e o Outlander, o Eclipse Cross foi alvo de polêmica quando foi lançado. A principal culpa é seu visual nada ortodoxo. Fez sucesso mesmo assim por ser confiável e robusto, mas o retoque visual promovido no ano passado se fez necessário.

Dos modelos que foram convertidos de esportivo para SUV, o Eclipse Cross é o único que é produzido e vendido no Brasil. Ele é oferecido nas versões GLS, HPE, HPE-S e HPE-S AWD. Todas equipadas com motor 1.5 turbo de 165 cv e câmbio CVT.

Mitsubishi Eclipse [divulgação]
Mitsubishi Eclipse [divulgação]

>>Novo Papamóvel pode ser um SUV elétrico para substituir o Duster

>>Novo SUV subcompacto da Citroën foi revelado e manterá nome C3

>>Volvo confirma SUV cupê elétrico C40 para o Brasil

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar