Destaque Novidades

Nissan Qashqai, rival do Compass, ganha versão híbrida que Kicks terá

Inédito Nissan Qashqai e-Power brigará diretamente com o Jeep Compass 4Xe e antecipa sistema que o Kicks usará no Brasil
Nissan Qashqai e-Power [divulgação]
Nissan Qashqai e-Power [divulgação]

Enquanto no Brasil o Jeep Compass é incontestavelmente o rei dos SUVs médios, na Europa quem cumpre esse papel é o Nissan Qashqai. E como o Velho Continente está se eletrificando, o SUV médio mais vendido por lá precisa também se atualizar. Por isso, ele ganhou o sistema e-Power híbrido que estará no Nissan Kicks no Brasil.

Diferentemente do Toyota Corolla Cross Hybrid, o Nissan Qashqai e-Power não tem motor a combustão e elétrico trabalhando ao mesmo tempo. É um sistema bastante parecido com o do Honda Accord e:HEV, mas, ao contrário do sedã japonês, o motor a combustão nunca movimenta as rodas.

Assim, o Qashqai usa um 1.5 três cilindros turbo com 158 cv que funciona somente para carregar as baterias do sistema elétrico. Esse sim, com 190 cv e 33,6 kgfm de torque que faz o SUV médio se movimentar. Como resultado, o sistema e-Power tem a performance de um carro elétrico, mas sem as inconveniências de um.

Nissan Qashqai e-Power [divulgação]
Nissan Qashqai e-Power [divulgação]
Não há tempo de carregamento, visto que o motor a combustão está lá gerando energia elétrica para o motor. As baterias são menores e o consumo de gasolina também, tanto que a Nissan promete 18,9 km/l em ciclo misto. Um Corolla Cross Hybrid que usa os dois tipos de motores ao mesmo tempo faz 17 km/l na cidade 13,9 km/l na estrada com gasolina.

Fora a motorização eletrificada, o Qashqai e-Power não se diferencia de nenhum outro modelo da gama. O que é bom, pois seu desenho ousado e elegante chama atenção. Nada de Kicks tamanho G: o Qashqai tem personalidade própria e tem como destaque os faróis em formato de C, totalmente feito por LEDs.

Nissan Qashqai e-Power [divulgação]
Nissan Qashqai e-Power [divulgação]
Na traseira, lanternas espichadas com o nome do SUV entre elas são os destaques. Para não dizer que não há alteração nenhuma no visual, ele ganha emblemas e-Power nas portas dianteiras e na traseira. Já a cabine tem novos mostradores, mas mantem o volante de base reta e a central multimídia generosamente elevada.

>>Nissan Kicks Sense manual: sensatez e diversão andam juntas | Avaliação

>>Kicks em alta faz marca japonesa abrir novo turno na fábrica

>>Nova Nissan Frontier 2023 será lançada em abril no Brasil

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva