Destaque Novidades

Novo Honda ZR-V: o que falam no exterior do futuro SUV brasileiro?

Vendido nos Estados Unidos como HR-V, o já confirmado Honda ZR-V foi avaliado pela crítica internacional; veja os detalhes
Honda ZR-V [divulgação]
Honda ZR-V [divulgação]

O novo Honda ZR-V será a aposta da marca japonesa para brigar com Toyota Corolla Cross, Jeep Compass e cia. limitada. Dessa forma, o SUV será maior e mais caro que o Honda HR-V de nova geração, que estreia no Brasil em agosto. Já confirmado para o país, o ZR-V ainda não tem data de lançamento, mas é possível ter uma noção de como será o modelo.

Afinal, diversos colegas da imprensa internacional testaram o modelo recentemente. É o caso do Autoblog, que fez publicou seu teste do SUV e que o Auto+ detalha neste texto. Vale lembrar que nos Estados Unidos, onde o site é baseado, o futuro ZR-V é vendido como HR-V. Por lá ele sucedeu diretamente a primeira geração do modelo, que era igual ao vendido no Brasil até 2021.

Segundo James Riswick, jornalista do Autoblog que assina o teste do carro, o ZR-V é um modelo mais racional. Inclusive, ele diz que o carro é mais conservador e menos inovador que o HR-V anterior. Em contrapartida, por ser maior, o SUV se tornou mais espaçoso e confortável para os ocupantes. 

Honda ZR-V [divulgação]
Honda ZR-V [divulgação]

Desempenho Honda ZR-V

Nos Estados Unidos, o SUV é oferecido apenas com o motor 2.0 a gasolina de 158 cv e 19 kgfm de torque, sempre associado ao câmbio automático do tipo CVT. A tração pode ser apenas dianteira ou integral. Porém, o desempenho não empolgou muito a equipe do site americano.

Risiwick disse com todas as letras que o carro é lento. “Pise no acelerador e nada acontece”, descreve o jornalista. Neste aspecto, a vida do ZR-V fica ainda mais complicada pois a maioria dos concorrentes conta com motor turbo e que entregam mais torque em rotações mais baixas. No caso do SUV da Honda, os 19 kgfm de torque só são alcançados em 4.200 rpm, o que compromete a agilidade do modelo.

Honda ZR-V [divulgação]
Honda ZR-V [divulgação]
Se o desempenho não agradou, ao menos o câmbio CVT recebeu elogios. Na avaliação do jornalista, a transmissão faz uma boa simulação de marchas e tem um comportamento próximo ao de um câmbio automático convencional. Porém, a falta dos paddle shifters foi apontada como um ponto negativo, assim como a altura em relação ao solo, que é de apenas 17 cm e é um problema enfrentado pelo Corolla Cross.

Interior e equipamentos

O interior foi um dos pontos mais elogiados do carro. O acabamento e o desenho interno foram apontados como um dos destaques do veículo. A cabine foi comparada a do novo Civic, mas a central multimídia, como sempre acontece nos carros de marcas japonesas, foi considerada apenas razoável. 

Honda ZR-V [divulgação]
Honda ZR-V [divulgação]
Em relação aos equipamentos, o Honda ZR-V oferece um pacote bastante completo nos Estados Unidos. Há aviso de colisão frontal, frenagem autônoma de emergência, aviso de saída de faixa, assistência de manutenção de faixa e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo. As versões mais completas contam também com alerta de tráfego cruzado traseiro e aviso de ponto cego.

No geral, o carro agradou no teste, assim como já havia acontecido no texto de primeiras impressões. As principais reclamações foram em relação ao desempenho e ao design externo, enquanto que o desenho do interior e a dirigibilidade foram bastante elogiados. Resta saber como será o Honda ZR-V vendido no Brasil e se a análise brasileira será semelhante.

Honda HR-V 2023: o que mudou, versões, motores, mas nada de preço

Honda ZR-V é lançado nos EUA com versões Sport e 4×4: vem ao Brasil?

Depois do Brasil, Honda mata CR-V e Accord no Japão

Sobre o autor

Leo Alves

Comente

Clique aqui para comentar