Curiosidades Destaque

Outros Ford Maverick que não são a rival da Toro e o cupê brasileiro

Ford Maverick já foi um muscle-car e um dos mais emblemáticos carros esportivos brasileiros e agora é uma picape rival da Fiat Toro
Ford Maverick 2005 [divulgação]
Ford Maverick 2005 [divulgação]

Ainda que muitos entusiastas tenham visto o uso do nome Ford Maverick como uma blasfêmia, essa não é a primeira vez que a marca do oval azul utiliza essa designação. Não é incomum que as marcas peguem nomes de esportivos para batizar carros com outro tipo de proposta, mas Maverick já havia sido usado pela Ford em outras situações.

A história com o nome Maverick começou em 1969 quando o cupê foi apresentado nos EUA. Ele só chegou ao Brasil em 1973 e com uma missão diferente. Por lá, ele era um modelo barato da Ford, sem pretensões esportivas, na tentativa de barrar o avanço dos carros japoneses. Já no Brasil, ele foi tratado como um muscle-car e fez sua fama por causa do motor V8.

Ford que não é Ford

Ele saiu de linha em 1977 nos EUA, sendo substituído pelo Fairmont. Por aqui foi descontinuado somente em 1979, sem deixar um sucessor direto. O nome voltou a ser usado pela Ford em 1988, mas dessa vez nada de motor V8, carroceria cupê ou até mesmo em um modelo legítimo da marca norte-americana.

Ford Maverick 1977 [divulgação]
Ford Maverick 1977 [divulgação]
A doce ironia do destino pegou a Ford pelos cabelos. Se o Maverick original foi desenvolvido para tentar conter os carros japoneses, o modelo de 1988 era, na realidade, um carro nipônico. Nesse ano, a Ford Austrália pegou emprestado o Nissan Y60 Patrol, mudou os emblemas, trocou o freio a disco traseiro pelo tambor e lançou o novo Maverick.

Ford Maverick e Nissan Patrol eram idênticos de maneira até bizarra. Nem mesmo a grade frontal com estilo tipicamente Nissan foi alterado pela Ford. A única maneira que as marcas encontraram para diferencia-los foi com o uso de cores diferentes e versões com equipamentos modificados.

Ford Maverick 1977 [divulgação]
Ford Maverick 1977 [divulgação]
Ele foi vendido assim até 1997 enquanto convivia com um segundo Ford Maverick. Empolgada com a ideia de oferecer um SUV, a marca do oval azul recorreu novamente à Nissan para fazer um utilitário esportivo com nome anteriormente usado em um cupê.

Dois Mavericks

Ao contrário do modelo derivado do Nissan Patrol, que era vendido somente na Austrália, o novo Ford Maverick seria oferecido na Europa. Ele foi lançado em 1993 e tomava como base o SUV compacto Nissan Terrano II. Novamente as modificações entre o modelo japonês e o da Ford eram mínimas.

Ford Maverick 1993 [divulgação]
Ford Maverick 1993 [divulgação]
O Ford Maverick recebia grade frontal com desenho bastante semelhante ao do Escort da época e logotipos da Ford. Nada mais além disso. Uma reestilização aplicada em 1996 trouxe ao SUV faróis redondos, presentes também no Nissan. A diferença entre eles, entretanto, ficava por conta do acabamento cromado e a grade filetada do Ford, inspirada na Ranger.

Esse Maverick baseado no Nissan Terrano II saiu de linha em 1999, três anos depois do modelo australiano. Mas a Ford novamente atacaria o mercado europeu com um novo SUV com nome clássico. Só que dessa vez ele seria um Ford de verdade, não mais um Nissan rebatizado.

Ford Maverick 1996 [divulgação]
Ford Maverick 1996 [divulgação]

Ford que é Ford

Quando a primeira geração do Ford Escape foi apresentada em 2001 nos EUA, a marca do oval azul finalmente entrava no segmento de SUVs médios de cabeça. Com jeitão de Grand EcoSport, o Escape foi um verdadeiro sucesso. Tanto que foi vendido também pela Mercury como Mariner e como Mazda Triube.

Ford Maverick 2001 [divulgação]
Ford Maverick 2001 [divulgação]
Contudo, a Ford decidiu não usar o nome Escape na Europa, mas sim Maverick. Entre 2001 e 2008 o SUV médio foi comercializado no Velho Continente usando o batismo que já pertenceu a um cupê e a dois SUVs rebatizados da Nissan. Como na Europa ele não vendeu bem, saiu de linha sem deixar sucessor.

A resposta da Ford ao segmento de SUVs médios na Europa só voltou em 2013 quando a terceira geração do Escape foi lançada. Novamente a marca preferiu não usar o nome norte-americano e adotou Kuga. Pelo menos dessa vez o nome Maverick estava livre novamente.

Ford Maverick 2001 [divulgação]
Ford Maverick 2001 [divulgação]

Toro da Ford

O hiato de 2008 a 2021 foi suficiente para que o nome deixasse de ser associado aos SUVs da Nissan ou à versão europeia do Escape. Assim, a Ford decidiu que ele seria perfeito para uma picape. Afinal, Maverick tem como significado um animal não marcado com ferrete. Algo que fica mais ligado, de fato, a uma picape do que a um SUV ou a um cupê.

Ironicamente ou não, esse batismo tem proximidade com Bronco, que é um cavalo indomado e jovem. Maverick e Bronco Sport dividem plataforma, conjunto mecânico e diversos componentes. É quase como se um fosse a versão picape/SUV do outro. A Ford Maverick, agora como picape, é esperada para o Brasil em 2022.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]

>>Bronco Sport é o melhor Ford que você pode comprar hoje | Avaliação

>>Ford Maverick vai brigar com a Fiat Toro fazendo 17 km/l na cidade

>>Ford pode ter Escape Hybrid somente na versão mais cara no Brasil

Sobre o autor

João Brigato

3 Comentários

Clique aqui para comentar