Destaque Novidades

Documentos mostram que Peugeot está comprando a Fiat

Grupo Stellantis foi anunciado como uma grande fusão igualitária entre o grupo PSA da Peugeot e o FCA da Fiat, mas não é bem assim
Peugeot 208 [Auto + / João Brigato]
Peugeot 208 [Auto + / João Brigato]

No mundo automotivo, a junção de marcas em grupos distintos é feita quando uma marca compra a outra. Foi assim que a Peugeot tirou a Opel e a Vauxhall da General Motors. Mas desde que o grupo Stellantis foi anunciado, parecia que Fiat e Peugeot teriam a tradicional comunhão de bens.

Contudo, não será isso que acontecerá. Ao contrário do acordo entre Renault e Nissan na Aliança (que tem maior participação da francesa, há de convir), documentos revelados pelo Automotive News Europe mostram que a Peugeot vai, na realidade, comprar a Fiat.

Fiat Strada Opening Edition [divulgação]
Fiat Strada Opening Edition [divulgação]
A questão é um pouco mais complicada do que parece, mas o acordo feito entre os grupos FCA e PSA favorece o controle da Peugeot. A Stellantis terá 11 diretores ao todo, sendo que seis serão nomeados pela PSA, enquanto o restante virá do lado Fiat.

Além disso, o primeiro CEO do grupo será Carlos Tavares, atual comandante do grupo francês. Outra evidência apontada pelo documento é que o IFRS (International Financial Reporting Standards) requer que seja identificado quem será a companhia que está comprando e qual está sendo vendida. No documento, consta Peugeot S.A. O grupo ainda terá participação das famílias originais da Fiat e Peugeot, governo francês e da chinesa Dong Feng.

Fiat 500 elétrico [divulgação]
Fiat 500 elétrico [divulgação]
Apesar disso, haverá grande participação dos dois lados do grupo nessa nova fase em comum. Os carros da Fiat e da Jeep usarão plataforma e recursos elétricos dos Peugeot e Citroën. Por outro lado, novos motores feitos pela FCA deverão ser aproveitados pelos franceses, como deve acontecer com o Peugeot 208 no Brasil com motor Firefly turbo.

Por outro lado, o segmento de carros maiores ou com tração traseira continuará a ser tocado pelos italianos. A plataforma Giorgio da Alfa Romeo será usada por mais marcas da própria FCA e da PSA, incluindo, possivelmente, Jeep, Dodge e DS.

Citroën C4 [divulgação]
Citroën C4 europeu [divulgação]
As operações serão fundidas em todos os locais do mundo, sendo que no Brasil essa junção já foi aprovada. Resta saber como serão as futuras concessionárias e operações conjuntas das cinco marcas que o grupo Stellantios tem no Brasil: Fiat, Peugeot, Citroën, Jeep e RAM.

>>Comparativo: Peugeot 208 e VW Polo: tipo Europa ou engana-brasileiro?

>>Avaliação: novo 208 é a revolução que a Peugeot prometeu?

>>Comparativo: Peugeot 208 Griffe e Honda WR-V EXL valem R$ 95 mil?

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar