Destaque Novidades

Peugeot não dá conta da demanda pelo novo 2008, descartado para Brasil

Enquanto os brasileiros continuarão a conviver com o antigo Peugeot 2008, novo modelo se provou um sucesso absoluto na Europa
Peugeot 2008 [divulgação]
Peugeot 2008 (2ª geração) [divulgação]

As novas gerações dos Peugeot 208 e 2008 provaram que o jogo virou para a marca francesa. Prestes a ser lançado no Brasil, o novo 208 virou febre na Europa e está vendendo como nos tempos do 206. Agora o SUV compacto 2008 segue pelo mesmo caminho, tanto que a Peugeot não consegue dar conta da demanda. Uma pena que foi descartado para o Brasil.

Segundo informações do Autonews Europe, a Peugeot possui uma demanda tão alta pelo novo 2008 que não consegue suprir com o atual volume de fabricação. Em virtude disso, a marca vai contratar mais 600 empregados para sua fábrica em Vigo, Espanha, para fazer mais unidades do SUV 2008.

Peugeot 2008 [divulgação]
Peugeot 2008 [divulgação]
A ideia é expandir a produção aos finais de semana e ampliar os turnos. Com isso, serão feitos 2.400 carros a mais por mês na planta, sendo mais da metade desse volume destinado somente ao Peugeot 2008. A fábrica inaugurada em 1958 pela PSA tem capacidade de produção de 420 mil carros por ano.

Em julho foram vendidas 19.773 unidades do novo Peugeot 2008 na Europa, sendo algumas dezenas a menos que o 208, o carro mais vendido do grupo PSA em todo o continente. Com o rápido avanço do SUV, não será surpresa se ele tomar o lugar do 208 como preferido das concessionárias logo após o aumento da produção.

[divulgação]
[divulgação]
Novo 2008 no Brasil não

Apesar de ter se provado um grande sucesso na Europa, a nova geração do Peugeot 2008 não virá para o Brasil em um primeiro momento. A marca descartou a produção do SUV compacto por aqui e na Argentina, de onde sairá o novo 208 em direção ao nosso país.

A PSA afirma que isso se dá às boas vendas do atual SUV compacto nos dois países, o que não é bem a realidade. No acumulado do ano ele vendeu apenas 2.983 unidades no Brasil e 2.239 na Argentina – praticamente metade do que o Citroën C4 Cactus conquistou (e ele nem é o campeão da categoria).

[divulgação]
[divulgação]
A baixa pode ser vista por conta do recente facelift do 2008 brasileiro, além dos altos custos que envolveriam a produção da nova geração localmente, visto que ele ficou bem maior e mais sofisticado. A Peugeot pode guardar a nova geração do 2008 para um segundo momento após sentir se a forte expectativa pelo novo 208 no Brasil se converterá em vendas.

>>Sucessor do Citroën C3 brasileiro é flagrado com visual de mini SUV

>>Peugeot 3008 2021 se inspira no novo 208 e ganha versão de 300 cv

>>Peugeot descarta novo SUV 2008 para Brasil e Argentina por enquanto

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar