Destaque Novidades

Porsche Taycan ganha versão de entrada por R$ 589.000 no Brasil  

Sem sobrenome, Porsche Taycan mais barato tem tração traseira, menos potência e autonomia de até 484 km
Porsche Taycan [divulgação]
Porsche Taycan [divulgação]

Ampliando a gama de versões do Taycan em todo o mundo, a Porsche revelou a nova versão de entrada de seu cupê de quatro portas elétrico. O modelo não conta com sobrenome como acontece com o 4S, Turbo e Turbo S, sendo batizado simplesmente de Taycan.

A pré-venda já está aberta no Brasil e por ele a Porsche pede R$ 589.000. O preço já inclui a instalação de um carregador doméstico de alta velocidade e as primeiras unidades devem ser entregues em março.

Porsche Taycan [divulgação]
Porsche Taycan [divulgação]
O novo modelo traz motor elétrico de 326 cv com função Overboost que aumenta a cavalaria por alguns segundos pra 408 cv. Nessa configuração ele usa baterias de 79,2 kWh com autonomia para 431 km.

Há como opcional o kit Performance Plus que aumenta a potência para 380 cv (476 cv na função Overboost). Já a autonomia sobe para 484 km por conta das baterias de 93,4 kWh. Independentemente da configuração, a tração é traseira e o Taycan chega aos 100 km/h em 5,4 segundos.

Porsche Taycan [divulgação]
Porsche Taycan [divulgação]
Segundo a Porsche, a velocidade máxima dessa versão é de 230 km/h. É possível recarregar o Taycan em cinco minutos em carregadores de alta velocidade para recuperar 100 km de autonomia. Já para atingir 80% da carga total das baterias, o esportivo de quatro portas leva menos de meia hora.

Com a chegada da nova versão, as demais subiram de preço. O Taycan 4S partia dos mesmos R$ 589.000 da nova versão de entrada, porém agora custa R$ 659.000. A versão Turbo foi de R$ 809.000 para R$ 909.000. Por fim, o insano Taycan Turbo S agora custa R$ 1.042.201 – sendo que antes partia de R$ 979.000.

>>Porsche Taycan é elétrico e absurdo – vídeo

>>The Rock não cabe em Porsche Taycan e atrapalha filme da Netflix

>>Porsche Taycan, mesmo elétrico, é um esportivo absurdo – Impressões

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar