Destaque Novidades

Primeiro JAC Volkswagen é adiado no Brasil, mas já tem nome definido

Desenvolvido por JAC e Volkswagen, o SOL E10X terá outro nome no Brasil e será o primeiro modelo dessa nova fase da marca chinesa
JAC Volkswagen
SOL E10X [divulgação]

Ainda que a Volkswagen tenha participado de parte do desenvolvimento dos últimos carros da JAC, a marca não oferece no Brasil ainda um modelo 100% oriundo dessa parceria. Contudo, o primeiro JAC Volkswagen já tem nome definido, mas a data de lançamento foi adiada.

Vendido na China pela SOL, marca criada pela chinesa e alemã para vender carros elétricos, o E10X foi escolhido para o Brasil. O modelo por aqui assumirá o inédito nome de JAC E-JS1. Essa nova nomenclatura para os elétricos no Brasil substitui a sigla iEV. É por isso que o iEV60 reestilizado passará a se chamar E-JS4.

Inicialmente o E-JS1 chegaria ao Brasil em outubro, mas a marca chinesa confirmou que o hatch subcompacto será lançado, na realidade, apenas em novembro. Esse pequeno JAC Volkswagen é baseado no iEV20, que por sua vez é a versão aventureira e elétrica do subcompacto J2.

JAC Volkswagen
SOL E10X [divulgação]

Pequeno elétrico

Com porte de Renault Kwid e Fiat Mobi, ele tem 3,65 m de comprimento, 1,67 m de largura e 1,54 m de altura. São 1.180 kg na balança, o que o torna um tanto quanto pesado para seu porte – tudo por culpa das baterias.

O JAC E-JS1 traz o mesmo conjunto mecânico do iEV20, porém com um pouco menos de potência para aumentar a autonomia. São 61 cv contra 68 cv do elétrico mais barato do Brasil. Em autonomia, o JAC Volkswagen é capaz de rodar 302 km, enquanto o iEV20 precisa recarregar a cada 300 km.

JAC Volkswagen
SOL E10X [divulgação]
Esteticamente ele apresenta uma nítida evolução em relação ao iEV20. Sem tentar parecer um SUV, o JAC E-JS1 tem estilo mais limpo e moderno. A dianteira apresenta faróis com estilo agressivo interligados por uma barra preta. Já na traseira, as pequenas lanternas de LED têm elementos quadrados como Jeep Renegade e Renault Duster.

Moderno, o interior apresenta console central alto e central multimídia flutuante. O volante é o mesmo do JAC T40, mas há painel de instrumentos totalmente digital. O acabamento foi melhorado em relação ao apresentado no iEV20.

>>JAC T40: ótimo custo benefício, mas derrapa em bobeiras – Avaliação

>>Carros elétricos da JAC tem aumento de preços no Brasil

>>Boato de que JAC estaria interessada na fábrica da Troller é falso

Sobre o autor

João Brigato

4 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Esse Jac é um projeto muito ruim assim duvido que a VWB coloque seu label neste carro. ID4 e ID2 espero que sejam os EVs pro Brasil.

    • Amigão, não será um VW e sim um JAC.
      Quanto ao ID, pode até chegar, mas teremos condição de adquirir um quando?
      O JAC deverá ser a alternativa acessível e de frente ele até parece o UP, de traseira lembra um pouco do Mobi. Mas te tiver um porta-malas com uns 280L é só impressão a semelhança com o FIAT

      • É muito mais. Barato transformar o carro que ja temos em eletrico doque comprar um. E isso porque tem uma serie se sanguessugas pegando parte do dinheiro e da produçao até que o bem chegue até voce. . Seu imposto fortalece o crime organizado.

      • Insipiente ainda mas com possibilidades enormes de crescimento, este mercado ainda novo, faz montadoras tradicionais se mexerem com cautela. Por isso será um JAC. e não um VW. Quando o segmento estiver maduro a VW surge como principal marca. Puro marqueting