Destaque Novidades

Primo ousado do Nissan Kicks ganha versão híbrida que falta ao Brasil

Ao invés de usar o sistema e-Power que já existe no Nissan Kicks lá fora, novo Juke Hybrid ganha conjunto Renault
Nissan Juke Hybrid [divulgação]
Nissan Juke Hybrid [divulgação]

A Nissan é uma das marcas que mais investe em eletrificação no mundo, tanto que o Leaf foi o primeiro carro elétrico de grande volume do mundo. E faz tempo que o Kicks tem uma versão híbrida lá fora. Mas no Brasil até agora nada. Isso porque o SUV foi desenvolvido aqui. Que tal, Nissan, se inspirar no primo ousado do Kicks, o Juke?

Vendido na Europa e em mercados os quais não recebem o Nissan Kicks, o Juke é a alternativa ousada da marca japonesa no segmento de SUVs compactos. Lançada em 2018, a segunda geração ganhou sua primeira mudança visual e, de brinde, um novo conjunto híbrido emprestado dos modelos da Renault.

Compartilhando a plataforma CMF-B com os Renault Clio e Captor, o Nissan Juke teve acesso ao sistema eletrificado da marca francesa que é mais simples que o e-Power do Kicks. Tudo começa com um 1.6 quatro cilindros aspirado de 94 cv e 15 kgfm de torque. Ele é combinado a um motor elétrico de 49 cv e 20,5 kgfm.

Nissan Juke Hybrid [divulgação]
Nissan Juke Hybrid [divulgação]
Contudo, a Nissan ainda substituiu o alternador por um outro motor elétrico para baixar ainda mais o consumo. Não foi revelada a potência final do primo híbrido do Kicks, contudo, a marca promete 25% a mais de potência em relação ao 1.0 três cilindros turbo que hoje entrega 114 cv.

O destaque, porém, é o consumo de combustível. Segundo a Nissan, o Juke Hybrid faz 19 km/l de média. O Nissan Kicks brasileiro, sem auxilio elétrico, recentemente foi atualizado e faz números de consumo bem piores que seu primo europeu. Com câmbio automático, ele faz com etanol 7,84 km/l, enquanto na estrada vai a 9,57 km/l. Mudando para gasolina, 11,6 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada.

Nissan Juke Hybrid [divulgação]
Nissan Juke Hybrid [divulgação]
A Nissan diz que o Juke Hybrid consegue rodar até 55 km/h em modo puramente elétrico. Com isso, cerca de 80% das viagens urbanas conseguem ser cobertas sem gastar gasolina, ainda que a marca não tenha divulgado a autonomia elétrica do SUV compacto. Vale lembrar que ele não recarrega na tomada.

Visualmente a Nissan aproveitou a nova motorização para mudar alguns elementos no Juke. A grade frontal é nova e inspirada na usada no Kicks. Além disso, ele recebeu o mesmo tom de azul do SUV compacto brasileiro da Nissan. Novas rodas também foram instaladas, indo de 17 polegadas (a maior oferecida no Nissan Kicks) até 19 polegadas empresadas do Ariya.

Nissan Juke Hybrid [divulgação]
Nissan Juke Hybrid [divulgação]

>>Nissan Kicks fica mais econômico, mas perde potência por causa do PL7

>>Magnite? Para Nissan Brasil não faz sentido, mas rival do Compass sim

>>Nissan mostra Ariya no Brasil e anuncia investimentos

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar