Destaque Novidades

Renault Alaskan de entrada, que parece Kwid picape, nasce na Argentina

Picape média da Renault e prima da Nissan Frontier, a nova Alaskan já está pronta para chegar às concessionárias na Argentina
Renault Alaskan [divulgação]
Renault Alaskan [divulgação]

Uma verdadeira novela se formou para o lançamento das derivadas da Nissan Frontier no Brasil e no mundo. Depois de fracassar na Europa e por pouco não ser cancelada para a América Latina, a Renault Alaskan começa a ser feita na Argentina, finalmente. Prova disso é essa versão de entrada com visual de Renault Kwid caminhonete recém saída da fábrica.

A Renault Alaskan está em produção na planta de Córdoba, Argentina, há algumas semanas. As primeiras unidades serão destinadas em sua totalidade ao mercado local, visto que ainda está em dúvida se a picape francesa será vendida em outros mercados latino-americanos.

No Brasil ela já foi confirmada e cancelada diversas vezes, sendo agora sua situação mais duvidosa do que nunca. Mesmo assim, ela já foi uma discreta atração da Renault em duas edições do Salão do Automóvel de São Paulo.

Para a Argentina as ambições são grandes. Por lá a Renault tem boa fama e rede de concessionárias maior do que as da Nissan. A Aliança espera que a Alaskan consiga mais mercado que sua prima Frontier, que no ano passado conseguiu emplacar 2.756 unidades contra 25.128 exemplares da Toyota Hilux, líder do segmento.

Para atingir tais números, a Renault vai apostar forte em um catálogo amplo de versões da Alaskan. Ela contará com motor 2.0 quatro cilindros diesel com opção turbo de 160 cv ou biturbo de 190 cv, tal qual a Nissan Frontier. Haverá transmissão manual de seis marchas ou automática de sete velocidades.

[divulgação]
[divulgação]
Como manda o segmento de picapes, a Renault Alaskan contará com tração 4×4 na maioria de suas versões, mas uma opção 4×2 para baratear os custos também estará disponível para os compradores da caminhonete francesa.

Assim como as variantes topo de linha amplamente divulgadas pela Renault, a Alaskan também terá versões de entrada com lista de equipamentos reduzida e visual simplificado. Por falar em visual, o modelo de entrada se assemelha demais ao Kwid, como revelam as fotos: desenho interno dos faróis e grade frontal são praticamente idênticos.

A Alaskan das fotos divulgadas pela Renault é, provavelmente, da versão mais barata. Visto que, além do visual de Kwid picape, ela conta com rodas de aço sem calotas, retrovisores e maçanetas sem pintura, para-choque traseiro preto e lanternas traseiras com iluminação mais simples.

>>Renault (Dacia) Logan perde força e começa a sair de linha na Europa

>>Governo japonês queria juntar Nissan com Honda para fugir da Renault

>>Renault Captur ganha nova versão intermediária e aposenta motor 2.0

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar