Destaque Novidades

Renault posterga lançamento do SUV do Kwid, primo do Nissan Magnite

Inédito SUV subcompacto da Renault ficará posicionado abaixo do Duster, na mesma faixa de mercado que o Nissan Magnite
Dianteira do Renault Kwid indiano será inspiração para o futuro Kiger [divulgação]
Dianteira do Renault Kwid indiano será inspiração para o futuro Kiger [divulgação]

Renault e Nissan tem planos ambiciosos para o efervescente segmento de SUVs subcompactos. Além do Nissan Magnite, a Renault terá um SUV derivado do Kwid para atuar nesse novo segmento que tem modelos como Hyundai Venue, Ford EcoSport e Kia Sonet como seus principais representantes.

O inédito Renault Kiger terá plataforma CMF-A que estreou no Kwid, será usada pelo Magnite indiano e hoje é base também para a minivan Triber. O modelo terá menos de quatro metros de comprimento para não brigar diretamente com o Duster e com o Sandero Stepway, além de se beneficiar da lei de incentivos fiscais na Índia para carros desse porte.

A ideia da Renault era lançar o Kiger ainda em 2020, logo depois do Nissan Magnite, segundo o site GaadiWaadi. Contudo, por culpa da pandemia do Coronavírus, que vem se alastrando na Índia, os planos foram revistos. O SUV pequeno deverá ser lançado somente em 2021, mas um conceito antecipando suas formas será apresentado ainda até o final desse ano.

Renault Kwid Climber indiano [divulgação]
Renault Kwid Climber indiano [divulgação]
Tal qual aconteceu com o Volkswagen Taos, que era chamado anteriormente de Tarek, o Renault Kiger pode ter outra designação quando for lançado oficialmente. A Renault tem costume de chamar alguns de seus SUVs com a letra K, como faz com Koleos, Kadjar e Kaptur (na Rússia), o que fortalece a possibilidade de o nome ser usado.

Apesar de compartilhar plataforma com o Kwid, o SUV subcompacto da Renault não terá visual inspirado no hatch subcompacto. A única coincidência entre eles será o conjunto de faróis divididos presente na versão indiana que ilustra essa matéria e que ainda não foi adotado no Brasil. Haverá muitos elementos da linha francesa da marca, o que incluirá um interior mais sofisticado e com acabamento melhor.

Em virtude da plataforma de Kwid, o Renault Kiger não tem espaço para motores maiores que 1.0 três cilindros. Por isso, haverá uma versão turbo com potência próxima a 95 cv. Esse motor será adotado também no Brasil futuramente em Sandero, Logan e Stepway, porém em uma versão mais sofisticada com mais de 120 cv.

Tal qual seus irmãos (e o Nissan Magnite), o Renault Kiger terá transmissão manual de cinco marchas ou a automática CVT com seis marchas simuladas atualmente usada por diversos modelos da Renault e da Nissan no Brasil.

>>Cancelado no Brasil, Renault Arkana chega à Europa sem base de Duster

>>Interior do Renault Sandero 2021 tem inspiração em Duster e HB20

>>Nissan March morre no Brasil e SUV Magnite o substituirá

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar