Destaque Novidades Serviço

Saiba identificar problemas nos freios

Manutenção em dia garante segurança extra; vibração indica dano no componente
No mercado são vendidos discos sólidos e discos ventilados (Auto+)

Você sabe que, como acontece com o nosso corpo, o carro também manda alguns avisos de que alguma coisa não está muito legal por aqui. Por isso, é muito importante ficar atento a alguns sinais. Vai evitar gastos extras com oficina, e o mais importante: vai garantir que sua segurança não fique comprometida.

Agora, um exemplo. Você é capaz de perceber que o sistema de freios do seu carro está pedindo uma revisão?

Olha, se sua resposta a essa pergunta foi “não”, está na hora de entender mais sobre o assunto e descobrir como perceber quando é o momento de fazer a substituição dos componentes do sistema de freios.

Os discos, por exemplo, são um dos importantes itens do sistema de freios, e atuam em conjunto com as pastilhas. De maneira resumida, é o contato dessas duas peças que permite reduzir a velocidade do veículo quando o pedal de freio é pressionado.

É preciso ficar atento aos sinais de necessidade de troca dos discos de freios (Auto+)

Sinal comum de que é hora de dar uma olhada nos discos de freio, é a vibração durante as frenagens, principalmente em velocidades mais altas, que pode ser o resultado de danos, ou de empenamento da peça. Mas você não deve esperar por esse tipo de sintoma! Estamos falando de um componente muito usado no dia a dia, lembra?

Ou seja, mesmo em condições normais de uso, os discos sofrem desgaste natural com o tempo. Por isso, é importante estar atento e respeitar as indicações do fabricante em relação à troca.

Mas antes de comprar uma peça nova, é preciso saber, também, que existem os discos sólidos e os ventilados. Então, conheça as funções e vantagens de cada um.

Para ficar mais claro, vale uma explicação. As frenagens geram calor, e este calor, gera fadiga dos discos e pastilhas. Então, a principal diferença entre os discos, está justamente na maneira como eles dissipam o calor.

Durante frenagens o calor gera fadiga dos discos e pastilhas (Auto+)

O disco de freio sólido, é uma peça só, feita de ferro maciço. Como não tem nenhuma perfuração para facilitar o resfriamento, seu rendimento é mais baixo em situações que exigem mais dos freios. A vantagem, no caso, é que ele é mais barato.

Já o tipo ventilado, é formado por dois discos mais finos, unidos por uma câmara interna, que tem a função de proporcionar uma passagem de ar entre eles, o que resfria o conjunto com mais rapidez. É por isso que ele, normalmente, é usado nos eixos dianteiros de veículos mais potentes. E, até mesmo, nos eixos traseiros de alguns carros esportivos.

Como a maioria das peças de um carro, a vida útil do disco de freio vai depender muito da condição de uso do veículo. Então, tem que ficar de olho no manual do proprietário, mas, também, ligado nos sinais.

Confira o conteúdo em vídeo:

Sobre o autor

Benê Gomes

Benê Gomes

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva