Destaque Novidades

Brasil já tem 1ª scooter elétrica e modelo é nacional

À venda a partir de R$ 9.490, EV1 garante 60 quilômetros de autonomia por R$1
voltz
EV1 (divulgação)

Voltz Motors. Reconhece esse nome? É muito provável que ainda não soe tão familiar para a maioria das pessoas, mas esse cenário deve mudar em breve. Afinal, a startup brasileira sediada em Recife (PE) e responsável por colocar no mercado a EV1, primeiro veículo elétrico sobre duas rodas, está prestes a lançar outra novidade em breve. Mas falemos primeiro de quem já está circulando por aí.

A EV1 é uma scooter que carrega motor elétrico de 1.800 watts (equivalente a 50cc), da Bosch, capaz de levá-la aos 60 km/h. O torque é 2,75 kgfm. Sua bateria portátil pode ser recarregada completamente em quatro horas, basta plugá–la em uma tomada simples (110v ou 220v) para rodar seus 60 quilômetros de autonomia.

Equipada com rodas de liga leve de 12 polegadas, pneus esportivos e freio a disco nas duas rodas, a EV1 tem sistema de suspensão projetado para absorver os impactos com conforto e segurança. A scooter conta ainda com um painel digital que fornece informações como nível da bateria, velocidade e temperatura, entre outras.

Scooter dispensa manutenção preventiva

A Voltz deixa claro que a EV1 não necessita de manutenção preventiva como uma moto a combustão: não tem filtro, nem óleo, nem nada que precise ser trocado periodicamente. A bateria é de lítio e, segundo a empresa, pode chegar a mais de 1000 ciclos em sua capacidade total – 600 são cobertos pela garantia. Além disso, o proprietário gasta R$ 1 para rodar até 60 quilômetros. Nada mal para quem preza pela economia e, sem dúvida, por um ambiente mais “limpo”, sem emissões de poluentes.

Por trás da Voltz Motors

O empresário Renato Villar é o idealizador da Voltz, e quem enxergou na crescente demanda por veículos que facilitem a mobilidade em grandes centros urbanos uma oportunidade de propor algo que, além de tudo, pudesse garantir menos impacto ao meio ambiente. 

O executivo aproveitou o conhecimento que foi ganhando à frente de sua distribuidora de peças para motocicletas e o bom relacionamento com fornecedores chineses para começar a produzir a sua primeira scooter elétrica.

Agora, o próximo passo é lançar uma moto elétrica, a street EVS, que deve chegar ao mercado neste terceiro trimestre. A ideia é posicionar o propulsor na parte inferior central do chassi. De resto, o modelo nada mais é que uma moto convencional, com traseira estreita, farol dianteiro em formato de escudo, tanque (que, evidentemente, não utiliza uma só gota de combustível) e painel digital que informa a carga da bateria.

Informações apontam que a motocicleta servirá de trampolim para que a Voltz expanda seus negócios, hoje, estritamente focados na região nordeste. A aposta é abrir uma concessionária em São Paulo, justamente, na época do lançamento da EVS, que será a primeira elétrica da categoria.

Loja-contêiner

O empresário desenhou o projeto Voltz com lojas montadas em contêineres de 40 pés, que chegam praticamente prontos para ativação, permitindo aos revendedores autorizados se instalarem rapidamente na respectiva região. E não para por aí. Foi criado, também, um aplicativo para que o cliente possa solicitar qualquer peça ou acessório via smartphone.

Voltz
EV1 (divulgação)

Veja mais:

>> Land Rover lança linha de acessórios para novo Defender

>> Confirmado: novo Nissan Versa chega em 2020

>> Avaliação: testamos a configuração topo de linha da Fiat Strada

 

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar