Destaque Novidades Racing

Suspense em Mônaco marca vitória de Hamilton

Vitória foi dedicada a Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1
GP de Mônaco (Fotos: LAT Images)

Verdade seja dita, não foi uma corrida das mais empolgantes, já que o estreito circuito de rua de Monte Carlo realmente dificulta as manobras de ultrapassagem.

Mas uma decisão esquisita da Mercedes no pit stop do pole position e líder Lewis Hamilton mudou completamente “a cara” do GP de Mônaco, disputado no último domingo.

GP de Mônaco (Fotos: LAT Images)

Tudo começou por conta de um acidente envolvendo Nico Hülkenberg e Charles Leclerc. Leclerc teve de largar em 16º lugar – em função de um erro de estratégia bizarro da Ferrari no treino classificatório – e exatamente por isso estava assumindo grandes riscos, com tentativas de ultrapassagens ousadas.

A manobra sobre Hülkenberg “deu ruim”, forçou os dois a pararem nos boxes e espalhou detritos pela pista, exigindo a entrada do safety car. Foi aí que os líderes recolheram para os boxes. A Mercedes deu a Hamilton os pneus médios, mais rápidos, porém menos resistentes; enquanto os adversários optaram pelos duros, suficientes pra ir até o fim da corrida.

Não precisava ser um gênio pra prever que os pneus de Hamilton se desgastariam mais rapidamente. O ritmo dele era muito ruim na parte final da prova e só não foi ultrapassado porque, afinal de contas, estamos falando de Mônaco, onde é muito complicado ganhar posição. Mas ele reclamava o tempo todo pelo rádio!

Atrás, estava Max Verstappen, da Red Bull, bufando. Verstappen teria um acréscimo de 5s ao tempo final de corrida porque deu uma fechada violenta em Valtteri Bottas no pit lane. Mas se conseguisse ultrapassar Hamilton, talvez ele pudesse abrir vantagem suficiente para, ainda assim, vencer a corrida.

Conhecido pela postura agressiva, é claro que Verstappen tentou. Colocou de lado na freada para a chicane da saída do túnel, mas não encontrou espaço e acabou batendo na roda traseira esquerda de Hamilton, sem prejuízo para nenhum dos dois. Na bandeirada, vitória de Hamilton, em um fim de semana especial para a Mercedes.

O time dedicou a conquista à Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1 e dirigente da Mercedes, que morreu na semana da prova. Niki já havia sido merecidamente homenageado antes da corrida por todos os pilotos, que fizeram o tradicional desfile pela pista usando o característico boné vermelho, uma das marcas do visual de Niki.

Em função da punição a Verstappen, Sebastian Vettel subiu para segundo, apesar de outro fim de semana apagado. Bottas foi o terceiro colocado. Destaque para Carlos Sainz, de McLaren, em sexto lugar. Agora, Hamilton é o líder do campeonato com 137 pontos, seguido por Bottas, com 120. A próxima corrida é o GP do Canadá, no dia 9 de junho.

Veja mais:

>> As 7 vidas que Alonso já gastou na Fórmula 1

>> Stock Car concentra ex-pilotos de Fórmula 1

>> Mercedes-AMG Project One: um Fórmula 1 para as ruas

Sobre o autor

Tiago Mendonça

Tiago Mendonça

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar