Destaque Novidades

SUV subcompacto sucessor do Citroën C3 deve estrear em maio

Lançamento na Índia ocorrerá antes do Brasil, mas o SUV subcompacto que substituirá o Citroën C3 já está pronto
Flagra Citroën C3 2022 [Walter Costa]
Flagra Citroën C3 2022 [Walter Costa]

Ainda que as operações da Citroën na Índia tenham oficialmente começado somente há uma semana, a marca já tem um novo modelo em desenvolvimento por lá. O sucessor do C3 é um projeto criado em parceria entre a divisão brasileira e a indiana da marca francesa. E, ao que tudo indica, sua estreia está mais próxima do que o imaginado.

Enquanto o modelo ainda é flagrado no Brasil com camuflagem pesada, lá na Índia o lançamento está marcado. Segundo o Indian Autos Blog, o sucessor do C3 estreia em 20 de maio. As vendas por lá começarão pouco tempo depois. Já aqui no Brasil, ele é esperado para o segundo semestre.

Chamado internamente de CC21, o sucessor do C3 poderá ter um nome novo no mercado. Rumores apontam para C3 Sporty, mas batismos como C2 Aircross ou até C3 Cactus não são descartados.

Flagra Citroën C3 2022 [João Brigato]
Flagra Citroën C3 2022 [João Brigato]
Em virtude da legislação indiana, carros com menos de 4 metros de comprimento possuem vigorosos descontos de impostos. Por conta disso, o sucessor do C3 terá exatamente essa medida. Para o Brasil é possível que ele ganhe alguns centímetros com para-choques mais bojudos, especialmente na traseira.

Visualmente ele terá fortes influências do C3 Aicross. A carroceria quadrada com linhas pouco marcadas deixará o modelo com aparência robusta. Destaque para os faróis divididos que se integram visualmente à grade frontal, formando um X. Atrás, lanternas mais simples remetem ao desenho do Renault Kwid.

Flagra Citroën C3 2022 [João Brigato]
Flagra Citroën C3 2022 [João Brigato]

C3 + 208

Ainda é cedo para falar sobre motorizações do sucessor do C3 no Brasil. Mas são grandes as chances de ele usar somente o motor 1.6 quatro cilindros aspirado do 208. Ele rende 118 cv e 16,1 kgfm de torque e pode se dar ainda melhor no SUV subcompacto por conta do peso mais baixo. A transmissão automática de seis marchas será a estrela da linha.

É bastante provável que o novo Citroën use os motores 1.3 Firefly aspirado e 1.0 GSE Turbo da Fiat no futuro. Contudo, é pouco provável que a PSA tenha tido tempo de adaptar o motor da FCA em seu novo modelo. Visto que o desenvolvimento começou antes do casamento que gerou a Stellantis.

>>Comparativo: Peugeot 208 e VW Polo: tipo Europa ou engana-brasileiro?

>>Peugeot 208 e 2008 são os mais vendidos da Europa e superam VW Golf

>>Flagra: Substituto do Citroën C3 2022 começa a perder a camuflagem

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar